Biodiversidade parasitária das pescadas (Osteichthyes: Sciaenidae), comercializadas na cidade de Volta Redonda, estado do Rio de Janeiro, Brasil

Autores

  • N. L. Taborda UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. P. Cruz UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. R. Alves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n2%20Esp.2288

Palavras-chave:

Cynoscion striatus, Cynoscion. jamaisensis, Macrodon ancylodon, metazoários parasitos

Resumo

As pescadas são peixes ósseos marinhos pertencentes à família Sciaenidae. São costeiros, comumente encontrados em águas rasas da plataforma continental, próximas às desembocaduras de grandes rios, sobre fundo de areia e lama. No litoral do sudeste do Brasil são registradas aproximadamente dez espécies de pescadas. Essas constituem um importante recurso pesqueiro sendo encontradas com abundância nas peixarias. O presente trabalho teve como objetivo desenvolver um estudo qualitativo e quantitativo da fauna parasitária das pescadas comercializadas na cidade de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brasil. Entre abril e setembro de 2011 foram coletados espécimes de Cynoscion jamaisensis (Vaillant & Bocourt, 1883) (n = 22), Cynoscion striatus (Cuvier, 1829) (n = 30) e Macrodon ancylodon (Bloch & Schneider, 1801) (n = 25). Os peixes foram acondicionados em caixas de isopor contendo gelo para garantir o bom estado dos parasitos até o laboratório de Botânica e Zoologia do UniFOA. Após a coleta, digenéticos e nematóides foram fixados em AFA e 48 horas após, transferidos para conservação em etanol 70ºGL. Os peixes mediram 21,8 ± 0,9; 28,1 ± 5,7 cm e 27,7 ± 1,3 de comprimento total para C. jamaisensis, C. striatus e M. ancylodon, respectivamente. Dos espécimes examinados 63,3% (n = 14), 70% (n = 21) e 52% (n = 13) de C. jamaisensis, C. striatus e M. ancylodon, respectivamente, estavam parasitados por pelo menos uma espécie de metazoário. Os mesmos estavam parasitados por digenéticos (Hemiuridae) e nematóides (Anisakidae). Os resultados preliminares indicam semelhança na composição das comunidades parasitárias das pescadas estudadas. Foram coletados nematóides anisaquídeos com potencial zoonótico, entretanto, os mesmos estavam restritos ao mesentério.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17-08-2018

Como Citar

TABORDA, N. L.; CRUZ, C. P.; ALVES, D. R. Biodiversidade parasitária das pescadas (Osteichthyes: Sciaenidae), comercializadas na cidade de Volta Redonda, estado do Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 2 Esp, p. 45, 2018. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n2 Esp.2288. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2288. Acesso em: 29 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)