Análise filogenética das linhagens de Influenza B circulantes no Brasil em 2008

Autores

  • P. C. Resende Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ
  • F. C. Motta Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ
  • M. M. Siqueira Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ

Palavras-chave:

Influenza B, hemaglutinina, co-circulação

Resumo

Os vírus Influenza B compõem a família Orthomyxoviridae e apresentam um genoma de RNA segmentado de fita simples e polaridade negativa. Esses vírus atualmente estão divididos em duas linhagens filogenética e antigenicamente distintas que podem co-circular entre a população. As linhagens estão representadas pelos protótipos B/Victoria/2/87 e B/Yamagata/16/88, baseados pelo fragmento da hemaglutinina. Os mecanismos evolutivos conhecidos para estes vírus são o drift antigênico, quando ocorrem mutações pontuais nos fragmentos do genoma viral e o rearranjo entre as linhagens, quando ambas as linhagens infectam uma mesma célula e ocorre a recombinação dos fragmentos gênicos. Estes mecanismos evolutivos possibilitam o escape da resposta imune. A vacina anual de Influenza contempla apenas uma linhagem de influenza B, além de representantes de Influenza A subtipo H1N1 e H3N2. Amostras de secreções nasofaringeas originadas de pacientes com sintomas respiratórios em 2008, foram analisadas pelo Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz, FIOCRUZ pelo protocolo PCR Multiplex, que diferencia Influenza A/H1, A/H3, Influenza B e Vírus Sincicial Respiratório (RSV) A e B. Em 2008, foram positivas para Influenza B 72 amostras, destas 49 amostras foram selecionadas para a realização do sequenciamento e análise filogenética do gene da hemaglutinina. Das amostras sequenciadas 32 foram B/Victoria/2/87-like e 17 foram B/Yamagata/16/88-like. A cepa de influenza B utilizada para a vacina em 2008 foi B/Florida/4/2006 representante da linhagem B/Yamagata/16/88. Nossos resultados demonstraram a co-circulação das duas linhagens no pais, e evidenciaram a necessidade de mais estudos em outros fragmentos gênicos para analisar possíveis rearranjos entre as linhagens de Influenza B no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-11-2018

Como Citar

RESENDE, P. C.; MOTTA, F. C.; SIQUEIRA, M. M. Análise filogenética das linhagens de Influenza B circulantes no Brasil em 2008. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 4, n. 1esp, p. 13, 2018. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2530. Acesso em: 20 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.