Estudo da morfologia e da dureza por microindentação Vickers do ferro fundido nodular

Autores

  • Bruno de Oliveira Teixeira UniFOA/discente do Mestrado Profissional em Materiais
  • Graziele de Oliveira Tostis UniFOA/discente do Mestrado Profissional em Materiais
  • Rafaela Rodrigues Brandão UniFOA/discente do Mestrado Profissional em Materiais
  • Carlos Rogério de Oliveira Coutinho UniFOA/discente do Mestrado Profissional em Materiais
  • Ricardo de Freitas Cabral Professor responsável Doutor - UniFOA Professor Doutor - Centro Universitário Geraldo Di Biase – UGB - Rodovia Benjamin Lelpo, Km 11, Barra do Piraí- RJ, CEP.: 27101-090, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v10.n28.335

Palavras-chave:

Ferro fundido nodular, Microestrutura, Microdureza Vickers

Resumo

Os estudos da estrutura do Ferro Fundido Nodular têm sido difundidos ao longo dos anos, principalmente devido às características apresentadas por este material, que se assemelham às características dos aços de baixo e médio carbono. Tal semelhança, combinada com um baixo custo de produção, faz com que o material seja amplamente utilizado no setor industrial. Este trabalho tem como objetivo principal a caracterização microestrutural e a análise da Microdureza Vickers do Ferro Fundido Nodular. As amostras foram preparadas metalograficamente, conforme norma ASTM E 407. Foram utilizados os seguintes equipamentos para análise da estrutura do material: Microscópio Óptico (MO), Microscópio Metalográfico Invertido, Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV), Microdurômetro e Durômetro. Análises realizadas em Microscópio Óptico e Microscópio Metalográfico Invertido mostraram uma microestrutura caracterizada pela formação da grafita em nódulos, ou partículas de formato esférico. Este resultado também foi analisado pelas imagens de alta resolução obtidas no MEV. Foram realizados testes de microdureza na escala Vickers com duas cargas de indentação. Os resultados mostram que, tanto na análise microestrutural, quanto na análise de dureza, os valores claramente evidenciam as características do material estudado, em que a dureza do produto foi de 170 HV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo de Freitas Cabral, Professor responsável Doutor - UniFOA Professor Doutor - Centro Universitário Geraldo Di Biase – UGB - Rodovia Benjamin Lelpo, Km 11, Barra do Piraí- RJ, CEP.: 27101-090, Brasil

Sou Doutor e Mestre em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia – IME. Também possuo graduação em Física pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ. Trabalho na área de ciência dos materiais, mais especificamente com cerâmicas estruturais que possui aplicações nos setores que exigem altas temperaturas. Na UniFOA estou alocado no departamento de Engenharia Elétrica.

Referências

CALLISTER, W.D. Materiais Science and Engineering: An Introduction. 6th edition. New York: 2003.

CHIAVERINI, V. “Aços e ferros fundidos”. 6ª ed., São Paulo: Associação Brasileira deMetalurgia e Materiais, 1990. 576 pgs.

M. B. DA SILVA, D. F. SANTOS. Determinação da Usinabilidade do ferro fundido

nodular produzido na fundição da A A Eletrotécnica LTDA. Jun. 2008.

FRANCKIN, A.R. Um Breve Estudo Sobre Ferro Fundido Nodular – TCC; 2008, Uezo, Rio de Janeiro, 2008.

Downloads

Publicado

10-08-2015

Como Citar

TEIXEIRA, B. de O.; TOSTIS, G. de O.; BRANDÃO, R. R.; COUTINHO, C. R. de O.; CABRAL, R. de F. Estudo da morfologia e da dureza por microindentação Vickers do ferro fundido nodular. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 10, n. 28, p. 25–30, 2015. DOI: 10.47385/cadunifoa.v10.n28.335. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/335. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Tecnologia e Engenharias

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>