Estudo de traços de argamassa utilizando escória de aciaria elétrica para produção de argamassa

Autores

  • Cleidiane Lacerda IniFOA- centro universitário de Volta Redonda
  • Julio Cesar Salles Cunha Aluno do MEMAT – UniFOA
  • Horácio Guimarães Delgado Junior Professor do MEMAT – UniFOA Professor da UERJ
  • Alexandre Alvarenga Palmeira Professor do MEMAT – UniFOA Professor da UERJ
  • Carlos Roberto Xavier Professor – UniFOA
  • José Adilson Castro Professor da UFF

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v11.n31.345

Palavras-chave:

escória, argamassa

Resumo

Ageração de resíduos tem se mostrado um problema de preocupação mundialcrescente. Muitos rejeitos, sejam industriais ou urbanos, muitas vezes acabampor poluir o meio ambiente, causando problemas de armazenagem de certosmateriais. Além disso, materiais alternativos a partir desses rejeitos podemser mais baratos, apresentando muitas vezes características de desempenhomelhores que os materiais convencionais. Assiderúrgicas, em nível mundial, vêm enfrentando um problema comum, que consisteno que fazer para que a totalidade da escória gerada no refino do aço emaciarias elétricas ou ao oxigênio tenha uma solução de aproveitamento melhor doque vem sendo feito atualmente.Nafabricação do aço as escórias são geradas em duas etapas: a primeira provém dochamado refino oxidante (forno elétrico a arco ou convertedor ao oxigênio) e asegunda do refino redutor em processos de metalurgia na panela (forno-panela). Estetrabalho tem como objetivo principal o de apontar potencialidades de uso daescória de aciaria elétrica com adição ao cimento Portland na argamassa.Desenvolver um produto que possa utilizar resíduos industriais. Hoje não háestudos no aproveitamento de escoria em argamassa, há vários em utilização deescoria em concretos.Oestudo objetiva estudo de traços de argamassa para verificar a viabilidade dereaproveitamento de escoria.Inicialmenteforam realizados ensaios de resistência à compressão, a compressão diametral,de absorção de agua por imersão. E após a ensaios de microscopia eletrônica devarredura para avaliação da composição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleidiane Lacerda, IniFOA- centro universitário de Volta Redonda

Este trabalho tem como objetivo principal o de apontar potencialidades de uso da escória de aciaria elétrica com adição aocimento Portland na argamassa. Desenvolver um produto que possa utilizar resíduos industriais. Hoje não há estudos no aproveitamento de escoria em argamassa, existem em utilização de escoria em concretos.

Julio Cesar Salles Cunha, Aluno do MEMAT – UniFOA

Horácio Guimarães Delgado Junior, Professor do MEMAT – UniFOA Professor da UERJ

Alexandre Alvarenga Palmeira, Professor do MEMAT – UniFOA Professor da UERJ

Carlos Roberto Xavier, Professor – UniFOA

José Adilson Castro, Professor da UFF

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Cimento Portland comum-especificação NBR 5732. Rio de Janeiro, 1991. 5p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Cimento Portland - Determinação da resistência à compressão. NBR 7215. Rio de Janeiro, 1996. 8p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Argamassa e concreto – Determinação da resistência à tração por compressão diametral de corpos-de-prova cilíndricos. NBR 7222. Rio de Janeiro, 1994.3p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Moldagem de placas para ensaio de argamassa e concreto projetados. NBR 13070. Rio de janeiro, 1994. 2p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Argamassa e concreto endurecidos - Determinação da absorção de água por capilaridade. NBR 9779.Rio de janeiro. 1995. 2p

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Argamassa e concreto endurecidos - Determinação da absorção de água por imersão - Índice de vazios e massa específica NBR 9778. Rio de janeiro. 1987. 3p

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Normal para ensaio de cimento. NBR 7214. Rio de janeiro. 1982. 7p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Concreto- procedimento de moldagem e cura de corpos-de-prova. NBR 5738. Rio de janeiro. 2008. 9p.

GALDEANO, O.V.R. et al A experiência da CSN na reciclagem de resíduos sólidos nas sinterizações da CSN. In: SEMINÁRIO DE REDUÇÃO E MATÉRIAS-PRIMAS RESÍDUOS NA SIDERURGIA, 25, Volta Redonda, RJ. Anais.... Volta Redonda, 1994. p.271-285.

PETRUCCI, Eládio G. R. Materiais de construção. 2. Ed. Editora Globo, Porto Alegre, 1976. 352p

PEREIRA, E. A. C. Aspectos técnicos da gestão de resíduos nas siderúrgicas integradas a coque. In: SEMINÁRIO DE REDUÇÃO E MATÉRIAS-PRIMAS RESÍDUOS NA SIDERURGIA, 25, 1994, Volta Redonda, RJ. Anais... Volta Redonda, 1994. p.187-199.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Departamento de Engenharia de Materiais, Departamento de Engenharia Metalúrgica, Departamento de Engenharia Civil. Estudo sobre a potencialidade de uso das escórias de aciaria como adição ao concreto: Projeto de Norma. Versão 1. Porto Alegre, jun. 2001.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ. Programa de Pós-Graduação em Materiais para Engenharia. Departamento de Física e Química - Instituto de Ciências. Dissertação de Mestrado. Reciclagem de escória cristalizada para a produção de argamassas. Projeto de norma. Versão 1.Itajubá, 2006

Downloads

Publicado

08/10/2016

Edição

Seção

Tecnologia e Engenharias

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>