Uma reflexão sobre as parasitoses intestinais em comunidades de baixa renda do norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Antonio Henrique Almeida de Moraes Neto, Clóvis de Paula Santos, João Carlos de Aquino Almeida

Resumo


No presente trabalho são discutidos os fatores que influenciam a transmissão e a prevalência de parasitoses intestinais em comunidades de baixa renda do norte do Estado do Rio de Janeiro, levando-se em conta os resultados obtidos de 2004 a 2009 no âmbito do Programa Parasitoses do Norte Fluminense, desenvolvido em parceria entre a FIOCRUZ, UENF e diversas instituições de pesquisa e ensino superior do Rio de Janeiro. São abordadas sugestões para a redução da prevalência nestas comunidades, tomando-se por base o Plano Nacional de Vigilância e Controle das Enteroparasitoses, o Programa Saúde na Escola do Governo Federal, o Plano Nacional de Saúde Ambiental e a Resolução 54.19 de 2001 da Assembléia Mundial da Saúde, Organização Mundial da Saúde e as metas de desenvolvimento sustentável do Milênio.


Palavras-chave


Parasitoses intestinais, comunidades carentes, educação, saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Bencke A, Artuso GL, Reis RS, Barbieri NL, Rott MB (2006) Enteroparasitoses em escolares residentes na periferia de Porto Alegre, RS, Brasil. Rev Pat Trop (35): 31-36

Duarte EC, Schneider MC, Paes-Sousa R, Ramalho WM, Sardinha LMV, Silva Júnior JB, Castillo-Salgado C (2002) Epidemiologia das desigualdades em saúde no Brasil: um estudo exploratório. Fundação Nacional de Saúde, Centro Nacional de Epidemiologia, Cenepi – Brasília, Brasil, Organização Pan-Americana de Saúde, 123 pp

Ferreira UM, Ferreira CS, Monteiro CA (2000) Tendência secular das parasitoses intestinais na infância na cidade de São Paulo (1984-1996). Rev Saúde Pública, 34:73-82

Japiassu ROV (1988) Jogos teatrais na escola pública. Ver Fac Educ (24): 81-97 Mello DA, Pripas S, Fucci M, Santoro MC, Pedrazani ES (1988) Helmintoses intestinais: conhecimentos, atitudes e percepção da população. Rev Saúde Publ 22: 140-149

Minayo, MCS (1992). O desafio do conhecimento: a pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Editora Hucitec/Rio de Janeiro: Abrasco.

Moraes Neto AHA, Pereira APMF, Alencar MFL, Almeida MCR, Souza-Júnior PRB, Dias RC,. Fonseca JG, Mattias L, Santos CP, Almeida JCA (2009 a) Prevalence of intestinal parasites versus knowledge and perceptions of inhabitants of low-income communities of Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro State, Brazil. Acta Tropica, in press

Pereira APMF, Almeida MCR, Alencar MFL, Souza-Júnior PRB, Dias RC, Cecchetto F, Dias RC, Aguiar MF, Santos CP, Almeida JCA, Moraes Neto AHA (2009 b) The influence of health education to reduce the prevalence of intestinal parasitic infections in low-income communities from North of Rio de Janeiro State, Brazil. Mem Inst Oswaldo Cruz, in press

Paoli N (1988). O princípio da indissociabilidade do ensino e da pesquisa: elementos para uma discussão. Cad Cedes, 22: 27-52

SVS (2005) Plano nacional de vigilância e controle das enteroparasitoses. Secretaria de Vigilância em Saúde, Ministério da Saúde, Brasília, DF, Brasil. 44 pp

Tavares MSOC, Franco-Netto G, Aragão LGT, Carneiro FF, Câncio J (2001) Construindo a política nacional de saúde ambiental. Ministério da Saúde, Brasil

Velozzo V, Martins MIC, Nascimento RB (1999) Articulando ensino e pesquisa: construindo uma proposta de capacitação para docentes do ensino técnico Cad Saúde Pública 15 (Sup. 2): 29-37

WHO (2005) Deworming for health and development. Report of the third global meeting of the partners for parasite control. World Heath Organization. 51 pp Zancul MS (2006). Água e saúde. Rev Eletr Ciências (32):1-3

http://www.mec.gov.br , acessado em 13/09/2009

http://www.who.int, acessado em 08/09/2009


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: