Processo de ensino e aprendizagem no contexto das aulas e atividades remotas no Ensino Superior em tempo da pandemia Covid-19

Denise Helena Lombardo Ferreira, Bruna Angela Branchi, Cibele Roberta Sugahara

Resumo


O ensino superior remoto emergencial é um tipo de ensino mediado pela tecnologia de tal forma que as peculiaridades das aulas presenciais sejam realizadas por meio de tecnologias e plataformas digitais. Como experiência inovadora de ensino, diferente das atividades conhecidas como Ensino a Distância, merece ser aprofundada. O relato de experiência, objeto deste artigo, busca descrever o uso de plataformas digitais no ensino remoto em uma Instituição de Ensino Superior do Estado de São Paulo, em cursos administrados com metodologia tradicional e com metodologias ativas, durante a pandemia Covid-19. Em um cenário como o apresentado pela pandemia Covid-19 evidencia-se a importância da convergência entre ensino tradicional e remoto, como meio de superar obstáculos na trajetória do uso de tecnologias na prática pedagógica.


Palavras-chave


Ensino remoto. Plataformas Digitais. Ensino Superior. Covid-19.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, S. A era do imprevisto: a grande transição do século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

BELISÁRIO, A. B. et al. Relatos de experiência de inserção de tecnologias digitais no ensino de engenharia. Revista Docência do Ensino Superior, v. 10, p. 1-18, e015139, 2020.

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.15139

BEHAR, P. A. O ensino remoto emergencial e a educação a distância. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: . Acesso em: 13 jul. 2020.

BORGES, C. N.; FLEITH, D. S. Uso da Tecnologia na Prática Pedagógica: Influência na Criatividade Motivação de Alunos do Ensino Fundamental. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 34, e3435, p. 1-11, 2018.

https://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e3435

BRASIL. Organização Pan-Americana de Saúde. Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2020.

CUNHA, M. I. Ensino com pesquisa: a prática do professor universitário. Cadernos de Pesquisa, n. 97, p. 31-46, 1996.

FANTIN, M. Mídia-educação: aspectos históricos e teórico-metodológicos. Olhar de professor. In: Ponta Grossa, v. 14, n. 1, 2011, p. 27-40. Disponível em . Acesso 02 jun. 2020.

FIGUEIREDO SANTOS, J. A. Covid-19, causas fundamentais, classe social e território. Trabalho, Educação e Saúde, v. 18, n. 3, e00280112, p. 1-7, 2020.

https://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00280

HEIDI, L. A lack of information can become misinformation. Nature, v. 580, n. 7803, p. 306, 2020.

JOLY, M. C. R. A.; SILVA, B. D.; ALMEIDA, L. S. Avaliação das competências docentes para utilização das tecnologias digitais da comunicação e informação. Currículo sem Fronteiras, v. 12, n. 3, p. 83-96, 2012.

KENSKI, V. M. Educação e Tecnologias: O novo ritmo da informação. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 1999.

LIMA, D. L. F. et al. COVID-19 no estado do Ceará, Brasil: comportamentos e crenças na chegada da pandemia, Destaque Ciênc. saúde coletiva, v. 25, 5, 2020.

https://doi.org/10.1590/1413-81232020255.07192020

LOPES NETO, D. et al. Guia de orientações da PROEG diante da pandemia Covid–19. Pró-Reitoria de Ensino de Graduação – Versão 1.0 – Manaus: UFAM, 2020. E-book. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2020.

PENTEADO, M. G.; SKOVSMOSE, O. Riscos trazem possibilidades. In: SKOVSMOSE, O. Desafios da reflexão em educação matemática crítica. Campinas: Papirus. 2008, p. 41-50.

RIBEIRO, L. R. de C. Aprendizagem Baseada em Problemas: uma experiência no ensino superior. São Carlos: EDUFSCar, 2010.

RODRIGUEZ-MORALES, A. J. et al. Clinical, laboratory and imaging features of COVID-19: A systematic review and meta-analysis. Travel Medicine and Infectious Disease, v. 34, 101623, p. 1-13, 2020.

https://doi.org/10.1016/j.tmaid.2020.101623

SANCHO, J. M. De tecnologias da informação e comunicação a recursos educativos. In: SANCHO; J. M.; HERNÁNDEZ, F. (Eds.), Tecnologias para transformar a educação. Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 15-41.

SANTINELLO, J. Pressupostos teóricos da educação a Distância no Brasil, 2007. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2020.

SLOMSKI, V. G. et al. Tecnologias e mediação pedagógica na educação superior a distância. JISTEM - Journal of Information Systems and Technology Management. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v. 13, n. 1, p. 131-15, 2016.

https://doi.org/10.4301/S1807-17752016000100007

VALENTE, J. A. Pesquisa, comunicação e aprendizagem com o computador: O papel do computador no processo ensino aprendizagem. In M. E. B. Almeida; J. M. Moran (Eds.), Integração das tecnologias na educação. Brasília: MEC/SEED, 2005, p. 22-31.

WIGGINTON, N. S. et al. Moving academic research forward during COVID-19, Science, v. 368, n. 6496, p. 1190-1192, 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: