Ensino remoto na Educação Infantil em tempos de pandemia: reflexões acerca das novas formas de ensinar

Edilma Mendes Rodrigues Gonçalves, Ana Luiza Floriano de Moura Britto

Resumo


RESUMO

O objetivo deste estudo é analisar a concepção de pais sobre o ensino remoto na Educação Infantil. É uma pesquisa descritiva qualiquantitativa, desenvolvida nos meses de maio e junho de 2020, por meio de um formulário online produzido no Google Forms e divulgado nas redes sociais para a coleta dos dados. Participaram da pesquisa pais de crianças que estudam em instituições de educação infantil, de diversas cidades do Brasil, com as aulas presenciais suspensas desde março de 2020 para evitar a propagação da COVID-19. Os resultados foram apresentados em uma Roda de Conversa Virtual no Google Meet, promovendo um diálogo entre pais, professores e estudantes do curso de pedagogia. Diante das discussões apresentadas, conclui-se que as atividades de forma remota não contribuem para a aprendizagem e desenvolvimento da criança de 0 a 5 anos, pois o trabalho desenvolvido nas creches e pré-escolas possibilita vivenciar experiências relacionadas aos saberes e conhecimentos, a serem apropriadas pelas crianças, o que não se torna possível em um ambiente doméstico. 

 


Palavras-chave


Educação Infantil. Ensino remoto. Pandemia.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

BRASIL. Constituição. Constituição da República federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC, Secretaria de Educação Fundamental, 1998.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Distrito Federal). Parecer CNE/CP Nº: 5/2020, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Diário Oficial da União, Brasília, 1 jun. 2020, seção 1, p. 32, 28 abr. 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 27 jul. 2020.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L.G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MOURA, A.F; LIMA, M.G. A reinvenção da roda: roda de conversa, um instrumento metodológico possível. Temas em Educação, João Pessoa - PB, v. 23, n. 1, p. 98-106, jan./jun. 2014.

OLIVEIRA, Z.M.R. et al. O trabalho do professor na educação infantil. São Paulo: Biruta, 2012.

PIAUÍ. Decreto nº 18.884, de 16 de março de 2020. Regulamenta a lei nº 13.979, de 06 de fevereiro de 2020, para dispor no âmbito do Estado do Piauí, sobre as medidas de emergência de saúde pública de importância internacional e tendo em vista a classificação da situação mundial do novo coronavírus como pandemia, institui o Comitê de Gestão de Crise, e dá outras providências. Palácio de Karnak, Teresina, 16 mar. 2020. Disponível em:https://www.pi.gov.br/wp-content/uploads/2020/03/Decreto-18.884-de-16-03-2020.pdf . Acesso em: 27 jul. 2020.

THOMPSON, M. Pandemia amplia abismo entre escolas públicas e privadas no Brasil. Folha de S. Paulo, ano 100, n. 33.295, maio. 2020. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2020/05/pandemia-amplia-abismo-entre-escolas-publicas-e-privadas-no-brasil.shtml. Acesso em: 27 jul. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: