CAMINHOS (E DESCAMINHOS) DOS OBJETIVOS EM DISSERTAÇÕES E TESES: UM OLHAR VOLTADO PARA A COERÊNCIA METODOLÓGICA

Marco Antonio Costa, Maria Fátima Barrozo Costa, Viviane Abreu Andrade

Resumo


O estudo, bibliográfico e meta-analítico, foi realizado entre junho de 2012 e junho de 2013, em 197 monografias de programas da área de Educação e Ensino de Ciências, defendidas entre 2009 e 2012. Dessas, 92 eram dissertações de Mestrado Acadêmico (MA), 42 de Mestrado Profissional (MP) e 63 teses de Doutorado (DO). As monografias foram selecionadas em bancos de dados acadêmicos de instituições públicas e privadas brasileiras, disponibilizados na internet. A investigação teve como propósito verificar de que forma o elemento metodológico, “objetivos”, aparece nas dissertações e teses pesquisadas. Foram analisadas, também, a questão do gênero nas autorias das monografias e número de páginas. Como base de sustentação analítica, adotamos as características básicas da Metodologia da Pesquisa e a Taxonomia de Bloom. Os resultados apontaram para várias incoerências epistemológicas, como uso incoerente de verbos na formulação dos objetivos, e distribuição inadequada desse elemento metodológico nas estruturas das monografias.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25119/praxis-6-11-595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: