Atividade antimicrobiana de Barleria repens (Acanthaceae)

Autores

  • N. T. Santos UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • K. C. A. S. Borges UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1709

Palavras-chave:

extrato, micro-organismo, antimicrobiana

Resumo

Durante vários séculos foram usados empiricamente extratos e óleos extraídos de espécies vegetais, devido as suas propriedades antimicrobianas, mas seus efeitos só foram comprovados cientificamente recentemente. Micro-organismos patogênicos estão se tornando cada vez mais resistentes a maioria dos antimicrobianos conhecidos o que leva à necessidade de novas pesquisas, levando ao desenvolvimento de novos antibióticos. A metodologia do trabalho inicia com a escolha da espécie vegetal a ser utilizada, Barleria repens, vulgarmente conhecida como barleria, sendo um arbusto pertencente à família Acanthaceae. O material vegetal foi coletado no Horto da Universidade Federal do Rio de Janeiro e posteriormente pesado para obtenção do peso fresco da parte aérea da amostra. Essa parte aérea foi submetida ao processo de extração hidroalcóolica e secagem do extrato em banho maria. Para a análise dos constituintes químicos, foi feito o perfil cromatográfico do extrato bruto. Esse mesmo extrato será inoculado ao meio de cultivo de bactérias fitopatógenas. O teste de atividade é feito através da presença ou ausência da formação de halos de inibição, e quando presente a medição dos respectivos tamanhos, também é comparado o tamanho do halo formado pelo extrato com o antibiótico específico para cada cepa de bactéria testada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30