Acolhimento e classificação de risco: implantação do processo

Autores

  • L. F. S. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. M. Nascimento UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. T. Santos UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. Costa-Filho UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. R. Braz UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1768

Palavras-chave:

acolhimento, classificação de risco, implantação

Resumo

Diante da realidade dos prontos-socorros públicos brasileiros, a Política Nacional de Humanização (PNH) vislumbrou ampliar o acesso e reduzir as filas e tempo de espera propondo o Acolhimento com Classificação de Risco (CR) como uma intervenção potencialmente decisiva na reorganização do fluxo de atendimentos na rede e na implementação da promoção da saúde. Essa política visa extrapolar o espaço de gestão local para se afirmar no cotidiano das práticas em saúde, na coexistência das macro e micro políticas. Com a PNH, os serviços públicos de pronto-atendimento têm implementado estratégias de acesso e acolhimento. As quais podem ser reconhecidas como tentativas de construção de práticas integrais que requerem o uso de critérios de avaliação de risco de forma a classificar as diferentes especificidades das pessoas que procuram o serviço. Este estudo tem como objetivo apontar as mudanças proporcionadas pela implantação do Acolhimento e CR nos serviços. A abordagem metodológica proposta neste estudo é de revisão integrativa, através de buscas nos bancos de dados SCIELO (Scientific Electronic Librery Online) e BDENF (Banco de dados de Enfermagem).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/30/2012

Como Citar

SILVA, L. F. S.; NASCIMENTO, C. M.; SANTOS, M. T.; COSTA-FILHO, A.; BRAZ, M. R. Acolhimento e classificação de risco: implantação do processo. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 7, n. 1 Esp, p. 74, 2012. DOI: 10.47385/cadunifoa.v7.n1 Esp.1768. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1768. Acesso em: 29 jun. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>