Tabagismo como fator de risco para doenças cardiorrespiratórias

Autores

  • C. L. P. Bazílio UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2015

Palavras-chave:

tabagismo, doenças cardiorrespeiratório, câncer

Resumo

O tabagismo é a principal causa prevenível de mortalidade e morbidade no mundo, relacionando-se a diversas patologias, como câncer (boca, cavidade oral, laringe, esôfago, pulmão, bexiga e rim), doenças cardiovasculares e respiratórias. Segundo dados do Ministério da Saúde coletados pela Vigitel 2011(Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), mostrando a prevalência dos indicadores de tabagismo, pode-se mostrar que 14,8% dos brasileiros são fumantes, 21,7% são ex-fumantes, 4,3% consomem 20 ou mais cigarros por dia, 11,8% são fumantes passivos no domicílio e 12,2% são fumantes passivos no trabalho. O tabagismo isolado dobra a possibilidade de doença cardíaca. O tabagismo, associado à alteração do colesterol ou à hipertensão, multiplica esse risco por quatro tornando-se oito vezes maior quando esses três fatores estão juntos. Este trabalho é uma revisão dos aspectos do tabagismo e do seu potencial como fator de risco para doenças cardiorrespiratórias e tem como objetivo principal apontar e correlacionar o processo evolutivo destas enfermidades com o uso habitual do tabaco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.