A visualidade da geração Brock: uma leitura da cultura jovem brasileira da década de 80

Autores

  • A. P. Zarur UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. S. de S. Araújo UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2039

Palavras-chave:

design, rock, consumo, juventude

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo analisar as formas simbólicas visuais do movimento de cultura jovem brasileira Brock, sigla criada pelo jornalista Arthur Dapieve para designar o fenômeno da consolidação do rock brasileiro nos anos 1980. O conceito de “juventude” vem ganhando destaque na realidade contemporânea. Desconectada de um grupo etário especifico ela passou a significar um valor que deve ser conquistado e mantido, em qualquer idade, através da adoção de formas de consumo de bens e serviços apropriados. Atualmente produtos que emanam juventude tem alta cotação comercial. Considerando que esta é a estética predominante na atualidade, parece muito pertinente buscar levantar a visualidade de um período histórico tão significativo na construção da identidade da juventude nacional. Esta é uma pesquisa de cunho histórico que utiliza como caminho metodológico a Hermenêutica de Profundidade de Thompson, um processo interpretativo composto por três fases mutuamente interdependentes e complementares: a análise sócio histórica, a análise formal ou discursiva e a interpretação/reinterpretação. A primeira fase, a análise sócio histórica, tem como objetivo reconstruir as condições sociais e históricas de produção, circulação e recepção das formas simbólicas. Depois a análise formal ou discursiva possui como finalidade básica a análise da organização interna das formas simbólicas, com suas características estruturais, seus padrões e relações. Finalizando a análise ideológica, o processo de síntese visa, então, a construção criativa de possíveis significados para aquilo que foi veiculado pela mídia da época. Com o auxílio da análise sócio histórica e da análise formal discursiva, o objetivo é relacionar todos esses elementos, interpretando a ideologia subjacente ao discurso midiático. Com certeza, esse movimento de análise e síntese nos ajuda a elucidar os significados relacionados a diferentes formas simbólicas, permitindo-nos a reflexão de como esse fenômeno se inseriu num contexto social mais amplo e como ele afetou as relações em nossa sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30