A realidade de nossos professores e o mestrado profissional

Autores

  • C. A. Leal IFRJ, Campus Nilópolis, RJ
  • M. J. S. O. Quirino IFRJ, Campus Nilópolis, RJ
  • T. C. M. L. Faruolo IFRJ, Campus Nilópolis, RJ
  • V. L. de Oliveira IFRJ, Campus Nilópolis, RJ
  • R. B. Dionysio IFRJ, Campus Nilópolis, RJ
  • S. B. C. Ferreira IFRJ, Campus Nilópolis, RJ

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2200

Palavras-chave:

mestrado profissional, professores, trabalho

Resumo

O intuito deste trabalho é verificar a viabilidade de professores da rede estadual em conseguir hoje uma formação continuada. Devido à experiência das autoras enquanto professoras do ensino público e alunas do mestrado profissional, surgiu o interesse em saber se outros professores gostariam de cursar um mestrado. Este trabalho baseia-se em uma análise quali-quantitativa realizada em quatro escolas públicas estaduais localizadas na Baixada Fluminense. Para coletar os dados foi aplicado um questionário semiestruturado com vinte e duas perguntas, que foi respondido por 23 professores de diferentes disciplinas. Para este trabalho foram abordadas apenas quatro questões. De acordo com os resultados, 15 professores têm o desejo de continuar a estudar e se especializarem na área de educação; sendo 03 em uma área diferente da educativa; e 04 mencionam não quererem continuar a se especializar. Apenas um professor deixou de responder a esta questão. Do total de participantes, oito estão no magistério há cerca de 5 anos; seis já estão entre 6 a 10 anos; quatro lecionam entre 11 a 15 anos; e cinco têm mais de 16 anos de profissão. Outra questão foi o deslocamento, percebe-se que o deslocamento dos professores até suas escolas demanda um tempo considerável. Dois professores relataram levar, aproximadamente, três horas no percurso de suas casas até a escola. Seis professores relataram levar duas horas, três relataram levar uma hora, e os demais professores levam até 45 min. Do total de professores, somente um relatou trabalhar em apenas uma escola; os demais lecionam em mais de uma escola pública, além das particulares. A partir desses dados preliminares identificamos que: o tempo gasto pela maioria dos professores nos deslocamentos e a conciliação entre trabalho e estudos, talvez inviabilize o desejo de continuar a estudar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30