A visão do paciente sobre a solicitação do exame ultrassom: está sendo um exame complementar ou há inversão de valores na prática do profissional médico?

Autores

  • V. S. Gonzalez UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • S. K. A. Honório UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. L. Crespo UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • L. A. C. S. Pegas UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • B. R. Barreto UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. V. Correia UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. V. Vargas UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n2%20Esp.2259

Palavras-chave:

relação médico-paciente, ultrassonografia, anamnese, exame físico

Resumo

Embora princípios como universalidade, equidade e integralidade sejam a base do sistema de saúde em nosso país, a população ainda não vivencia estes ideais plenamente. Persistem a dificuldade no acesso e a necessidade de um atendimento que contemple a construção eficiente da relação médico-paciente. Na maioria dos municípios há uma sobrecarga no atendimento e com isso as consultas normalmente são rápidas e direcionadas à queixa principal. Em alguns casos, os pacientes referem que os médicos não os examinam e mesmo assim lhes solicitam exames complementares. De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (ABRAMGE) a cada 100 consultas, em cerca de 90 há solicitação de exames, sendo 70% dos resultados normais. É indiscutível que os modernos recursos tecnológicos na área de saúde proporcionam os meios necessários para um diagnóstico mais preciso (Resende, 2002), entretanto, quando se valoriza a tecnologia em detrimento do raciocínio clínico, a medicina se torna mais técnica, gerando prejuízo para a relação médico-paciente (Chehuen Neto 2007). O objetivo deste trabalho é identificar se as solicitações de exames de ultrassom (USG) estão sendo feitas conforme avaliação médica adequada do paciente (anamnese e exame físico) e se este tem a ciência da indicação do mesmo. Será em um estudo com delineamento transversal realizado no Hospital São João Batista (HSJB), localizado no município de Volta Redonda. Serão incluídos todos os pacientes que se encontrarem na sala de espera do serviço de USG do HSJB e que concordarem em participar da pesquisa, assinando um termo de consentimento. Não há critérios de exclusão. A avaliação será por meio de questionários, onde consta a identificação do paciente e perguntas direcionadas, cujo objetivo é saber se o paciente está ciente do motivo para realização do exame e se ele foi examinado pelo médico solicitante.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-08-17

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)