Absorção de água nos compósitos de pead reforçados com fibras de celulose

Autores

  • M. M. Lago UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. B. P. W. Petrillo UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. R. Mulinari UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n2%20Esp.2262

Palavras-chave:

fibra do bagaço de cana, PE-g-MAH, absorção de água

Resumo

O estudo da absorção de água em compósitos poliméricos é importante, pois além de haver um aumento nas dimensões do material prejudicando sua utilização em trabalhos de precisão, a variação da umidade pode causar microfraturas na superfície do compósito, possibilitando a alteração das propriedades elétricas e mecânicas. A absorção é facilitada quando a molécula do polímero apresenta grupamentos capazes de formar ligações de hidrogênio. É importante considerar que a absorção de água pode aumentar muito o peso do material. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o uso do agente compatibilizante nas propriedades mecânicas e na absorção de água dos compósitos de polietileno de alta densidade (PEAD) reforçados com fibras de celulose provenientes do bagaço de cana-de-açúcar. Para verificar a influência do Polietilenoo grafitizado com anidrido maleíco (PE-g-MAH) como agente compatibilizante na absorção de água dos compósitos, foram preparados compósitos reforçados com 5 % m/m de fibras de celulose em misturador termocinético e injetados nas dimensões dos corpos de prova de tração. O estudo de absorção de água nos compósitos foi realizado de acordo com a norma ASTM D 570. Os corpos de prova foram medidos, pesados e imersos em água destilada, à temperatura ambiente. Em intervalos de tempo pré-determinados, foram retirados da água, pesados em uma balança e novamente recolocados no banho. Este procedimento foi repetido até a saturação. Ao final do ensaio foi obtida a curva de absorção de água (%) versus tempo de imersão (dias). Os resultados revelaram que o uso do agente compatibilizante influenciou nas propriedades mecânicas, causando um aumento significativo na resistência à tração e na rigidez. Este fato ocorreu devido à boa interação fibra/matriz. Essa interação refletiu na absorção de água dos compósitos, os quais não absorveram nem 1% de água.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17-08-2018

Como Citar

LAGO, M. M.; PETRILLO, A. B. P. W.; MULINARI, D. R. Absorção de água nos compósitos de pead reforçados com fibras de celulose. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 2esp, p. 20, 2018. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n2 Esp.2262. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2262. Acesso em: 13 abr. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3