Avaliação do efeito probiótico e prebiótico sobre o tecido hematopoético de Rattus norvegicus

Autores

  • G. C. Domingues UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • B. T. L. Rezende UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. C. M. P. Pereira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • G. T. S. Rodrigues UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. M. Junqueira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. F. Gonçalves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. Nogueira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. Pimenta UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. Peloso UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. A. S. Pereira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n2%20Esp.2286

Palavras-chave:

Lactobacillus, prebióticos, probióticos

Resumo

Os animais saudáveis caracterizam-se em geral por apresentarem um bom funcionamento do trato intestinal, o que garante o equilíbrio da microbiota presente. O aparente equilíbrio pode ser quebrado, como em situações em que o animal fica estressado devido a agressões decorrentes do manejo, variações climáticas ou alimentares. A alteração deste equilíbrio oferece condições para que bactérias patogênicas e alguns protozoários proliferem e provoquem distúrbios entre os quais a diarreia. É neste momento que os probióticos e prebióticos podem auxiliar através de sua ação, promovendo o reequilíbrio da microbiota intestinal. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a influência de um “pool” de lactobacilos (probióticos) e de prebióticos sobre o sistema hematopoético de Rattus norvegicus. A preparação probiótica foi constituída de um “pool” de lactobacilos composto pelas seguintes espécies: Lactobacillus casei ATCC 7469, L. plantarum ATCC 8014 e L. acidophilus ATCC 4536. O experimento teve duração de 180 dias, sendo utilizados sessenta animais da espécie Rattus norvegicus machos, com quatro semanas de idade, adquiridos do biotério do UniFOA. Os animais foram mantidos individualmente em gaiolas plásticas com serragem, a temperatura ambiente, recebendo água e ração balanceada ad libitum. Os animais serão divididos em três grupos (A, B e C) com vintes ratos em cada grupo, sendo que todos os grupos receberam ração e água, e serão tratados durante 180 dias da seguinte forma: A – controle negativo B – Animais que receberam probiótico diariamente e C – Animais que receberam prebiótico diariamente. Os resultados da leucometria dos animais tratados com probióticos e prebióticos mostraram-se diferentes quando comparados ao controle negativo. A contagem diferencial se manteve com pequenas modificações, o que pode nos levar a concluir que uso de probióticos a base de lactobacilos e prebióticos a base de Fruto-oligossacarídeos podem alterar a cinética dos leucócitos no tecido hematopoético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-08-17

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)