Dermatofibrosarcoma protuberans no estroma mamário

Autores

  • G. J. Ribeiro UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. R. C. Medeiros UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • L. F. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. Calçada UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. R. Garcia UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. Y. Osugue UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n2%20Esp.2303

Palavras-chave:

dermatofibrosarcoma, estroma mamário, revisão bibliográfica

Resumo

O estudo é pautado em uma revisão bibliográfica e um relato de caso clínico que ocorreu no estado do Rio de Janeiro, e tem como objetivo analisar a incidência do dermatofibrosarcoma protuberans no estroma mamário na população mundial. É um tumor raro, localmente agressivo, mas raramente metastático atingindo a derme e tecido subcutâneo. Pode ocorrer em quase qualquer local, mas é mais comum no tronco e extremidades, sendo raro na mama. Não é uma patologia de fácil diagnóstico simplesmente pelo exame da lesão, tendo a ultra-sonografia como grande aliada no diagnóstico diferencial. O tratamento padrão é baseado em uma ampla excisão que pode ou não ser acompanhada de uma terapia com radiação. Os dados coletados foram distribuídos em uma tabela que traz informações como, idade, sexo e topografia da lesão. Como resultados parciais tem-se uma maior incidência em mulheres, porém tendo sido encontrado até o momento um caso em um homem de 41 anos. Em relação ao relato de caso clínico, os materiais pertinentes estão sendo separados e analisados pelos acadêmicos e pelo orientador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08/17/2018