Avaliação das práticas alimentares de crianças com idade entre 6 meses e menores de dois anos

Autores

  • C. R. O. Costa UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. M. B. Figueira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. A. Rocha UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • F. B. Afonso UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. G. Paixão UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. A. M. Guimarães UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

Palavras-chave:

Saúde da Família, lactentes, práticas alimentares

Resumo

A Organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde recomendam aleitamento materno exclusivo por seis meses e complementado até os dois anos ou mais. A proteção auferida pela amamentação e pela introdução gradativa e qualitativa dos alimentos para as crianças após os seis meses de vida é fundamental para a prevenção de distúrbios nutricionais como anemia, desnutrição, obesidade, além de doenças diarreicas, respiratórios, cardiovasculares e promovem a maturação do sistema imune, além de estreitar o vínculo mãe e filho. O objetivo deste trabalho é avaliar o impacto das práticas alimentares em crianças de seis meses e menores de dois anos de idade, determinando os comportamentos de risco para a ocorrência de sobrepeso e obesidade. Utilizaremos um questionário, padronizado, adotado pela CGPAN/MS (Coordenação Geral da política de Alimentação e Nutrição / Ministério da Saúde), contendo quinze questões de múltipla escolha que será aplicado às crianças com idade entre seis meses e menores de dois anos da população adscrita e da área de abrangência do PSF Água limpa, Volta Redonda (RJ), através da amostragem por conveniência. Os critérios de inclusão utilizados serão: crianças com idade entre seis meses e menores de dois anos de idade, ser da área adscrita ou de abrangência do PSF Água Limpa e o preenchimento do termo de consentimento livre e esclarecido. Critérios de exclusão: aqueles que não atenderem os critérios acima. O questionário será submetido ao comitê de ética da nossa universidade e respondido voluntariamente após explanação dos objetivos e concordância com a pesquisa através do consentimento livre e esclarecido. Sendo assim, insta salientar que a avaliação do aleitamento materno e das práticas alimentares complementares em crianças de seis meses e menores de dois anos ganha destaque no cenário epidemiológico do ponto de vista da qualidade de vida atual e futura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14-08-2018

Como Citar

COSTA, C. R. O.; FIGUEIRA, D. M. B.; ROCHA, C. A.; AFONSO, F. B.; PAIXÃO, A. G.; GUIMARÃES, M. A. M. Avaliação das práticas alimentares de crianças com idade entre 6 meses e menores de dois anos. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 5, n. 1esp, p. 92, 2018. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2471. Acesso em: 7 out. 2022.