A perspectiva didática das metáforas visuais em quadrinhos: um recurso tecnológico na saúde.

Autores

  • CAMILLA CHAGAS SILVA FRANÇA Fundação Oswaldo Aranha
  • ANA PAULA CUNHA
  • ILDA CECÍLIA MOREIRA DA SILVA

DOI:

https://doi.org/10.47385/praxis.v13.n25.3104

Palavras-chave:

Quadrinhos, Ensino em Saúde, Comunicação, Serviço Social

Resumo

O foco deste estudo são as metáforas visuais em quadrinhos como um recurso didático e tecnológico no módus operandi de se transmitir conhecimento, essencialmente na saúde. O objetivo é oferecer uma sistematização teórica sobre os quadrinhos e tem caráter bibliográfico, qualitativo e exploratório.  Realizou-se uma pesquisa no período de 2009 a 2019, nas bases: SciELO, BVS - Biblioteca Virtual em Saúde e PERIÓDICOS CAPES/MEC, por meio dos descritores “quadrinhos”; “ensino”; “saúde”; “comunicação” “serviço social”, onde foram selecionados 18 artigos que transitassem duas ou mais palavras-chave e contemplassem os objetivos propostos. Os resultados apontaram a importância das HQs como ferramenta pedagógica e formadora de conceitos não cristalizados, identificou as lacunas do conhecimento e a necessidade do Serviço Social em desvendá-la como método difusor de conceitos sociais fundamentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALCANTARA, C.S.; BEZERRA, J.A.B. O lúdico, a escola e a saúde: a educação alimentar no Gibi. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v.14, n.3, 2016, p. 889-904. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tes/v14n3/1981-7746-tes-1981-7746-sol00020.pdf. Acesso em 17 out 2019.

ALVES, J.M. Histórias em Quadrinhos e educação infantil. Psicologia: Ciência e Profissão, v.21, n.3, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932001000300002. Acesso em 14 out 2019.

BONA, R. J. Práticas de Comunicação e Educação: A utilização das Histórias em Quadrinhos d’Os Trapalhões na Sala de Aula. In: ECCOM, v.5, 2014, p. 93-106.

BONOMI T.M.A.; LOTUFO NETO F. Psicopatologia nas historias em quadrinhos e cartoons. Revista de Psiquiatria Clinica, 2010, p. 307-311. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832010000600008&lng=en&tlng=en. Acesso em 14 out 2019.

BRASIL. Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, DF, 19 set. 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em 08 out 2019.

______ Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação - Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 1999. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf. Acesso em 13 out 2019.

BUSS, Paulo Marchiori; PELLEGRINI FILHO, Alberto. A Saúde e Seus Determinantes Sociais. In: Revista Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v.17, 2007. p. 77- 93.

CAMARGO, S. C. RIVELINI-SILVA, A. C. Histórias em quadrinhos no ensino de ciências: um olhar sobre o que foi produzido nos últimos doze anos no ENEQ e ENPEC. ACTIO: Docência em Ciências, v. 2, n. 3, p. 133-150, 2017.

CARDOSO A.R.; VASCONCELOS T.B., JOSINO J.B., ARCANJO G.N. Ensino de hábitos posturais em crianças: História em quadrinhos versus teatro de fantoches. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. Fortaleza, 2014 jul/set.; 27(3): 319-26.

CARUSO, Francisco; SILVEIRA, Cristina. Quadrinhos para a cidadania. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.16, n.1, jan.-mar. 2009, p.217-236.

CIRNE, Moacy. Quadrinhos, memória e realidade textual. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 27., Porto Alegre, 2008. Disponível em: http://reposcom.portcom.intercom.org.br/ bitstream/1904/18229/1/R1283-1.pdf. Acesso em: 16 out 2019.

Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde. Declaração de Alma-Ata. 1978. Disponível em: https://opas.org.br/declaracao-de-alma-ata/. Acesso em: 14/10/19.

CORRÊA, A. D.; RÔÇAS, G.; LOPES, R. M.; ALVES, L. A. A Utilização de uma História em Quadrinhos como Estratégia de Ensino sobre o Uso Racional de Medicamentos. ALEXANDRIA. Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.9, n.1, p.83-102, 2016.

Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462016000300889&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em 14 out 2019.

DA ROCHA, H. S. C.; DE VASCONCELOS, A. J.; RODRIGUES, R.M.S.C. Um diário de bordo como história em quadrinhos digital: a HQD OuSADAs e a sua contribuição inovadora para o ensino e aprendizagem da ABPj. Revista Thema, [S.l.], v. 16, n. 2, p. 346-360, jul. 2019. Disponível em: http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/1094. Acesso em 12 out. 2019.

FIORAVANTI, Carlos Henrique; ANDRADE, Rodrigo de Oliveira; MARQUES, Ivan da Costa. Os cientistas em quadrinhos: humanizando as ciências. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.23, n.4, out.-dez. 2016, p.1191-1208.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996, p.1-54.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL. Só́ Rindo da Saúde. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1995. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/sorrindo_da_saude.pdf. Acesso em 16 out 2019.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

González, E. E. L.; Monroy, A. I. G.; Allende, L. M. Empleo de historietas para reforzar el aprendizaje del nivel superior en UPIBI-IPN. RIDE Revista Iberoamericana para la Investigación y el Desarrollo Educativo [Internet]. 2016.Disponível em: http://portal.amelica.org/ameli/jatsRepo/498155462001. Acesso em 12 out 2019.

IAMAMOTO, Marilda Vilela. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

______. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo, Cortez, 2007.

IANNONE, L. R.; IANNONE R.A. O mundo das histórias em quadrinhos. São Paulo: Moderna,1994.

KAWAMOTO, E. M.; CAMPOS, L. M. L. Histórias em Quadrinhos como recurso didático para o ensino do corpo humano em anos iniciais do ensino fundamental. Ciência & Educação, v. 20, n. 1, p. 147-158, 2014.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994, p.13-31.

______. Ainda as perguntas: o que é a pedagogia, quem é o pedagogo, o que deve ser o curso de pedagogia. In: Pimenta, S. G. (Org.). Pedagogia e pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2002.

MCCLOUD, Scott. Desvendando os Quadrinhos. São Paulo: M.books, 2005.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21ªed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MIOTO, R.C.T.; NOGUEIRA, V.M.R. Serviço Social e Saúde – desafios intelectuais e operativos. In: SER Social, Brasília, 2009, p.221-243.

NUNES, E.F.S.; SILVA, R.C.; MOURA, C.A.P. (2015). Usos dos quadrinhos em escolas públicas: um olhar pedagógico em um universo cartunizado. Revista HISTEDBR (On-Line) Campinas, 2015, p.231-250. Disponível em:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8641939. Acesso em 11 out 2019.

PALMA A. Monteiro Lobato e a gênese de Jeca Tatu [Internet]. Agência Fiocruz de Notícias (Fiocruz). 2006 set 03 [citado 2013 jan12]. Disponível em: https://agencia.fiocruz.br/monteiro-lobato-e-a-g%C3%AAnese-do-jeca-tatu. Acesso em 02 out 2019.

PILETTI, Claudino. Didática geral. São Paulo: Ática, 1986.

PRADO, C. C.; SOUSA JUNIOR, C. E.; PIRES, M. L. Histórias em quadrinhos: uma ferramenta para a educação e promoção, RECIIS – Revista Eletronica de Comunicação Informação & Inovação em Saúde. 2(11) 1-12., 2017. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1238/1238. Acesso em: 08 out 2019.

PRESSER, A.T. de R.; SCHLÖGL, L. Histórias em quadrinhos em nível superior como ferramenta de ensino/aprendizagem: um levantamento bibliográfico. Razon y Palabra, México, 2013, n. 83, p.1-18, jun. 2013. Quadrimestral. Disponível em: http://www.revistarazonypalabra.org/index.php/ryp. Acesso em 17 out. 2019.

PRESSER, Alexandra Teixeira de Rosso; BRAVIANO, Gilson. GONÇALVES, Marília Matos. Histórias em quadrinhos enquanto meio de comunicação eficaz. Razon y Palabra, México, v. -2014, n. 88, p.1-9, out. 2014. Quadrimestral. Disponível em: https://docplayer.com.br/1513800-Historias-em-quadrinhos-enquanto-meio-de

comunicacao-eficaz-alexandra-teixeira-de-rosso-presser-1-larissa-schlogl-2.html. Acesso em 17 out. 2019.

SANTOS, Francisco Ednaldo Pinho dos. Metáfora Visual nos Quadrinhos. In: Travessias Interativas. São Cristóvão (SE), 2017, p. 411-425.

SANTOS, Mariana Oliveira; GANZAROLLI, Maria Emilia. Histórias em quadrinhos: formando leitores. TransInformação, Campinas, v. 23, n. 1, p. 63-75, jan./abr. 2011.

SANTOS, Eliezer Rodrigues; LANZA, Líria Maria Bettiol. O Matriciamento no NASF: interpretações sobre o trabalho do Assistente Social. In: Revista Argumentum. [online], v. 6, n. 2 p. 233-246, 2014. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=475547143017. Acesso em: 15 mai. 2019.

SILVA, E; P.; COSTA, A. B. S. Histórias em Quadrinhos e o Ensino de Biologia: O caso Níquel Naúsea no Ensino da Teoria Evolutiva. Alexandria, v. 8, n. 2, p. 163-182, 2015.

SETUBAL, F.M.R., REBOUÇAS, M.L.M. Quadrinhos e educação: uma relação complexa. Revista Brasileira De História Da Educação, 2015, p.301-334. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/rbhe/article/view/38918. Acessado em 08 out 2019.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23 ed. Revista e Atualizada. São Paulo, Cortez, 2007.

SHIMAZAKI, E. M.; AUADA, V. G. C.; MENEGASSI, R. J.; MORI, N. N. R. O Trabalho com o Gênero Textual História em Quadrinhos com Alunos que Possuem Deficiência Intelectual. Revista Brasileira de Educação Especial [online]. 2018, vol.24, n.1, pp.121-142. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1413-65382418000100010. Acesso em 08 out 2019.

SOUZA, E. O. R.; VIANNA, D. M. Usando física em quadrinhos para discutir a diferença entre inversão e reversão da imagem em um espelho plano. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 31, n. 3, p. 601-613, maio 2014. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/2175-7941.2014v31n3p601>. Acesso em: 17 out. 2019.

TEIXEIRA, RR. Modelos comunicacionais e práticas em saúde. Interface (Botucatu) 1997, p. 7-40.

TÔRRES L.H.N.; PAULA J.S.; SOUZA M.L.R.; MIALHE F.L. Histórias em quadrinhos na sala de espera: um método de educação em saúde bucal. Odontologia Clínico-Científica, Recife (Online), 2011, p. 69-72.

VERGUEIRO, Waldomiro; RAMOS, Paulo. Muito Além dos Quadrinhos: Análises e Reflexões sobre a 9a Arte. São Paulo: Devir Livraria, 2009.

VERGUEIRO, Waldomiro. A linguagem dos quadrinhos: uma “alfabetização” necessária. In: RAMA, Ângela et al. Como usar as histórias em quadrinhos na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2004.

VERGUEIRO, Waldomiro. Histórias em quadrinhos e serviços de informação: um relacionamento em fase de definição. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, abr. 2005.

Downloads

Publicado

2021-06-24

Edição

Seção

Artigos