É tempo de transformação na educação: docência, tecnologias digitais e pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47385/praxis.v13.n25.3449

Palavras-chave:

Tecnologias na educação. Ensino remoto. Distanciamento social. Etnografia Online.

Resumo

A reconfiguração da educação brasileira com a pandemia de Covid-19 é o contexto do presente artigo. O objetivo é compreender, a partir de uma etnografia online, os processos de significação de docentes da educação básica a respeito do ensino remoto ao longo do distanciamento social. O método escolhido para a investigação foi a etnografia online, decorrente da percepção das pesquisadoras sobre a crescente disseminação de narrativas sobre a temática em comunidades virtuais. Os praticantes da pesquisa são professores da educação básica criadores de narrativas digitais importantes para a compreensão do fenômeno que se apresenta (ensino remoto). O campo de pesquisa é composto pelas redes sociais da internet, em especial quatro comunidades virtuais no Facebook: academia pandêmica, Educação – vagas, Vagas para professores RJ e Profissão=Professora. Como resultado da pesquisa, reunimos algumas categorias que emergiram de forma recorrente no campo de pesquisa. Apresentamos algumas ações que pensamos poder contribuir para uma mudança no paradigma educacional pós-pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vivian Martins, Instituto Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), na linha de pesquisa Cotidianos, redes educativas e processos culturais. Possui mestrado em Educação pela UERJ, especialização em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense (UFF) - 2015, MBA em Gestão de Recursos Humanos pela UFF - 2011, Licenciatura e Bacharelado em Pedagogia pela UERJ - 2009. Professora de Educação a Distância e Tecnologias Educacionais do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ). Membro do Grupo de Pesquisa Docência e Cibercultura (UERJ), do Learning & Experience Research Group (The Ohio State University), do Grupo de pesquisa Território, Cultura e Identidade (IFRJ) e do grupo Literacia visual: pesquisa, ensino e formação docente em Artes (INES). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em educação e cibercultura, pesquisa e prática pedagógica, formação de professores, educação online e tecnologias educacionais. Site: http://docenciaonline.pro.br/moodle/course/view.php?id=87 E-mail: vivian.lopes@ifrj.edu.br 

Bárbara Rodrigues de Castro, Rede municipal da cidade do Rio de Janeiro

Graduada em Pedagogia pela UNIRIO -Cursando pós graduação pela UNINTER no curso Educomunicação e Tecnologia -Professora de ensino fundamental na rede municipal da cidade do Rio de Janeiro desde 2008.

Referências

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

HINE, C. Virtual Ethnography. London: SAGE Publications, 2000.

LEMOS, André; LÉVY, Pierre. O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia. São Paulo: Paulus, 2010.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999. Disponível em: < https://books.google.com.br/books?id=7L29Np0d2YcC&pg=PA11&hl=pt-BR&source=gbs_toc_r&cad=4#v=onepage&q&f=false > Acesso em: 24 de maio de 2019.

LOTH, Adriana; PRETTO, Luana; OLIVEIRA, Ricardo; ZSCHORNACK, Thiago. As tendências e desafios da web 3.0 à luz da gestão do conhecimento. RISUS – Journal on Innovation and Sustainability, São Paulo, 2019. v. 10, n.1, p37-47.

MERCADO, L. P. L.. Pesquisa Qualitativa On-Line Utilizando a Etnografia Virtual. Revista Teias. Rio de Janeiro, 2012. v. 13, p. 167-181.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Censo escolar. Brasília, 2020. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/censo-escolar> Acesso em: 29 abr 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Novo Coronavírus (Covid-19): informações básicas. Brasília, 2020. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/component/content/article?id=3135> Acesso em: 09 abr 2020.

MORAN. J.M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, SP: Papirus, 2007.

PRETTO, Nelson; BONILLA, Maria Helena; SENA, Ivânia. Educação em tempos de pandemia: reflexões sobre as implicações do isolamento físico imposto pela COVID-19. Salvador: Edição do autor, 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Cruel Pedagogia do Vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

SANTOS, Edméa. Pesquisa-formação na cibercultura. 1. ed. Santo Tirso: Whitebooks, 2014. V. 1. 202p.

UNESCO. Suspensão das aulas e resposta à COVID-19. Paris, 2020. Disponível em: <https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse> Acesso em: 22 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-24

Edição

Seção

Artigos