Ensino e Prática de Enfermagem em Emergência: Apoio Tecnológico

Douglas Markonne de Souza Santos, Ilda Cecilia Moreira da Silva, Annibal José Roris Rodriguez Scavarda, Lucrécia Helena Loureiro

Resumo


Objetivou-se realizar uma revisão integrativa da literatura sobre os tipos de tecnologias que enfermeiros têm desenvolvido ou que os mesmos poderiam utilizar para a assistência de enfermagem em emergências.  Realizou-se de janeiro a junho de 2017 busca com os descritores: “tecnologia em saúde”, “assistência de enfermagem”; “emergência”, “educação em enfermagem nas bases: SciELO, PubMed, BVS, BDENF, BDTD/UFMG, PERIODICOS CAPES/MEC, em periódicos brasileiros. Encontrou-se 7938 referências, publicadas no idioma português e 687 em inglês, das quais trinta atenderem aos critérios de seleção do estudo, 47% português e 53% em inglês. Segundo a classificação do Qualis,  30% A1; 27% B1; 17% B2; 13% A2;10% C; 3% B4, comprovando o padrão de qualidade excelente nos estudos desenvolvidos pela Enfermagem acerca da temática. Identificou–se três tipos de tecnologias para o cuidado, classificadas como leve, leve-dura e dura. As tecnologias leve e leve-dura as mais utilizadas, por serem práticas facilmente desenvolvidas e aplicáveis no gerenciamento do cuidado. Conclui-se que a enfermagem, por intermédio de suas inovações tecnológicas é capaz de avançar na aplicação dessas tecnologias, articuladas especialmente às ações de ensinar, gerenciar e cuidar em saúde.


Palavras-chave


Tecnologias em saúde; emergência; assistência de enfermagem; educação em enfermagem

Texto completo:

PDF

Referências


AMTHUER, C; CUNHA, M. L. Manchester Triage System: main flowcharts, discriminators and outcomes of a pediatric emergency care. Revista Lat.-Am. Enfermagem. Aug. 29; 24: e2779. doi: 10.1590/1518-8345.1078.2779. Disponivel em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27579934. Acesso em 21 jul. 2017.

AZEVEDO, A. L. C. S; SCARPARO, A. F; CHAVES, L. D. P. Nurses care and management actions in emergency trauma cases. Invest. Educ. enfem. Mar 31(1):36-43, 2013. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgibin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&base=LILACS&nextAction=lnk〈=p&indexSearch=ID&exprSearch=673519&label=Nurses%27%20care%20and%20management%20actions%20in%20emergency%20trauma%20cases. Acesso em 20 jul. 2017

BARDIN L. Análise de conteúdo. Lisboa: Persona; 1977.

BERTONCELLO, K. C. G; CAVALCANTI, C. A. K; ILHA, P. Análise do perfil do paciente como vítimas de múltiplos traumas. Cogitere Enferm. Out/Dez; 17(4): 717-23, 2012 Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2017

BERTOLO, V. F; RODRIGUES, C. D. S. Knowledge of cardiopulmonary resuscitation among pediatric emergency staff. Revista Enfermagem Uerj. V. 22, n. 4, 2014. Disponível em http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/15402/15742. Acesso em 20 jul. 2017.

BEZERRA, F. N; SILVA, T. M; RAMOS, V. P.Occupational stress of nurses in emergency care: an integrative review of the literature. ACTA Paul Enferm.;25(Special Issue 2):151-6. 2012. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=667524&indexSearch=ID. Acesso em 20 jul. 2017

BORGES, L. R; PINHO, L. B. Atendimento à crise psíquica no pronto-socorro: visão de profissionais de enfermagem. Revista Gaúcha Enferm. Sept. Vol.33, nº 3, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472012000300004. Acesso em 21 jul. 2017.

CAMPOS C.J.G. Método de análise de conteúdos: ferramenta para a análise de dados qualitativos no campo da saúde. Rev. bras. enferm. [online]. 2004, vol.57, n.5, pp.611-614. ISSN 0034-7167. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S003471672004000500019&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 21 jul. 2017

CAVEIÃO, C; SANTOS, R. B; MONTEZELI, J. H. et al. Dor torácica: atuação do enfermeiro em um pronto atendimento de um hospital escola. R. Enferm. Cent. O. Min. Jan/abr; 4(1): 921-928, 2014. Disponível em: http://pesquisa.bvs.br/aps/resource/pt/bde-26605. Acesso em 20 jul. 2017

CORREA, M.B. et al. Tecnologia In: Cattani AD, organizador. Trabalho e Tecnologia: dicionário crítico. 2ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 1999. P.251-57.

DOMINGOS, P. J; CHIANCA, T. C. M; SALAGADO, P. O. Predictive validity of theManchester Triage System: evaluation of outcomes of patients admitted to na emergency department. Revista Latino Americana Enfermagem. Nov.- Dec; 20(6):1041-1047, 2012. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgibin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=659786&indexSearch=ID. Acesso em 20 jul. 2017

GEHLEN, G. C; LIMA, M. A. D. S. Nursing work in care practice at emergency care units in Porto Alegre/RS. Invest Educ Enferm.31(1): 26-35, 2013. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/101833/000877394.pdf?sequence=1. Acesso em 20 jul. 2017.

JORGE,V. C; BARRETO, M. S; et al. Equipe de enfermagem e detecção de indicadores de agravamento em pacientes de pronto-socorro. Esc. Anna Nery. Oct./Dec; vol. 16 nº 4, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000400018. Acesso em 21 jul. 2017.

JUNIOR, E. F. P; PAULA, V. G; SANTIAGO, L. C. et al. Implementação da classificação de risco em unidade de emergência de um hospital público do Rio de Janeiro – um relato de experiência. R. pesq.: cuid. Fundam. Online. Jan/Marc. 4(1): 2723-32, 2102. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1514/pdf_484. Acesso em 21 jul. 2017.

KOERICH, M.H.A. L; VIEIRA, R. H. G; SILVA, D. E. et al. Produção tecnológica brasileira na área de enfermagem: avanços e desafios. Rev. Gaúcha Enferm, 32(4): 736-43, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S198314472011000400014.acesso em 21 jul 2017

LOUREIRO, L.H; ANDRIGHI, T. A. G; SEPP, V. J. et al. Estudo bibliométrico sobre produções cientificas na saúde com abordagem na inovação tecnológica: tendências e perspectivas. Rev. Acta Scientiae & Technicae, vol.4, nº2, Dec. 2016 ISSN: 2317-8957

MAKITARIAN, F. F. P; ANGELO, M. Family’s presence in the pediatric emergency room: opinion of health’s professional. Revista Paul Pediatr. Oct/dec, 33(4): 460-466, 2015. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4685567/. Acesso em 21 jul.2017

MARIA, M. A; QUADROS, F. A. A; GRASSI, M. F. O. Sistematização da assistência de enfermagem em serviços de urgência e emergência: viabilidade de implantação. Revista bras. enferm. Marc./Apr. Vol. 65, nº 2, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672012000200015. Acesso em 21 jul. 2017.

MENDES, I.A.C.; LEITE, J.L.; TREVIZAN, M.A. et al. A produção tecnológica e a interface com a enfermagem. Rev. Bras. Enf, v.55, n. 5, p.556-561, 2002. Disponível em:http://gruposdepesquisa.eerp.usp.br/gepecopen/publicacoes/fd45c41b7471a47fdbae98d1f5c1a963.pdf. Acesso em 21 jul. 2017

MERHY, E.E. Em busca de ferramentas analisadoras das Tecnologias em Saúde: a informação e o dia a dia de um serviço, interrogando e gerindo trabalho em saúde. In: Merhy EE, Onoko, R, organizadores. Agir em Saúde: um desafio para o publico. 2ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2002; 2002. P.113-150.

Ministério da Saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt1663_06_08_2012.html. Acesso em: 18 jun. 2017.

MORAIS, A. S; MELLEIRO, M. M; A qualidade da assistência de enfermagem em uma unidade de emergência: a percepção do usuário. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013 jan/mar;15(1):112-20. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v15i1.15243. doi: 10.5216/ree.v15i1.15243.. Acesso em 21 jul. 2017.

OLIVEIRA, R. J. T; HERMIDA, P. M. V. et al. Care management in nursing within emergency care units. Invest. Educ Enferm.33(3):405-414, 2015. Disponível em http://www.periodicos.capes.gov.br/?option=com_pmetabusca&mn=88&smn=88&type=m&metalib=aHR0cDovL3JucC1wcmltby5ob3N0ZWQuZXhsaWJyaXNncm91cC5jb20vcHJpbW9fbGlicmFyeS9saWJ3ZWIvYWN0aW9uL3NlYXJjaC5kbz8mdmlkPUNBUEVTX1YxJm1vZGU9QWR2YW5jZWQ=. Acesso em 21 jul. 2017.

OLIVEIRA, F. P; MAZZAIA, M. C; MARCOLAN, J. F. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services. Acta paul. Enferm. May/june, vol. 28, nº.3, 2015. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010321002015000300209&script=sci_arttext&tlng=en. Acesso em 21 jul. 2017

ROCHA, P. K; PRADO, M. L; WAL, M. L. et al. Cuidado e tecnologia: aproximações através do Modelo de Cuidado. Rev. Bras. Enf, v.61, n. 1, p.113-6, 2008. Disponivel em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v61n1/18.pdf. Acesso em 21 jul 2017

SANTOS, J. L. G; LIMA, M. A. D. S; KLOCK, P; ERDMANN, A. L. Concepções de enfermeiros sobre gerência do cuidado em um serviço de emergência: estudo exploratório-descritivo. Online Brazilian Journal of Nursing. May; 11(1), 2012. Disponivel em: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3580/html_2. Acesso em 20 jul. 2017.

SILVA, L. G; MATSUDA, L. M. Um olhar a qualidade no processo de atendimento em um serviço de urgência pública. Cienc Cuid Saude. 11(suplem.): 121-128, 2012.

Disponive lem http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/17063/pdf. Acesso em 21 jul. 2017.

SOUZA, D. B; DALL’ AGNOL, C. M. Public health emergency: social representations among managers of a university hospital. Revista Latino- Am. Enfermagem. July/Aug. Vol. 21, nº 4, 2013. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed?term=Public%20health%20emergency%3A%20social%20representations%20among%20managers%20of%20a%20university%20hospital. Acesso em 21 jul. 2017.

NIETSCHE, E. A; DIAS, L. P. M; LEOPARDI, M.T.Tecnologias em Enfermagem: um saber prático? In: Anais do Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem; 1999 maio; Gramado (RS), Brasil. Gramado (RS): ABEn-RS;1999.

NIETSCHE, E.A; TEIXEIRA, E.; MEDEIROS, H.P. Tecnologias cuidativo-educacionais: uma possibilidade para o empoderamento do(a) enfermeiro(a)?. 1.ed. Porto Alegre: Moriá, 2014.

POMPEO, D.A; ROSSI, L. A; GALVÃO C.M. Revisão integrativa: etapa inicial do processo de validação de diagnóstico de enfermagem. Acta paul. enferm. [online]. 2009, vol.22, n.4, pp.434-438. ISSN 1982-0194. Dispovibvel em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010321002009000400014&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 21 jul. 2017

PRUDÊNCIO, C. P. G; MONTEIRO, R. A. N. et al. Percepção de enfermeira(o)s sobre acolhimento com classificação de risco no serviço de pronto atendimento. Revista Baiana de Enfermagem. Abr./jun, v.30, n. 2, p. 1-10, 2016. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/14917/pdf_46. Acesso em 21 jul. 2017.

RATES, H. F; ALVES, M; CAVALCANTE, R.B. O processo de trabalho do enfermeiro no acolhimento com classificação de risco. REME – Revista Min. Enferm. 20:e969, 2016. Disponível em http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1105. Acesso em 21 jul. 2017

RESOLUÇÃO COFEN No 423/2012. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2017.

RODRIGUES, A.M.M. Por uma Filosofia da Tecnologia. In Grinspun MPSZ, organizador.Educação Tecnológica: desafios e perspectivas. 2ª ed. São Paulo (SP): Cortez; 2001.

ROSSI, F.R. Tecnologias leves nos processos gerenciais do enfermeiro: contribuições para o cuidado humanizado. 2003. 118 f. Dissertação (metrado em enfermagem) – Universidade do rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Porto Alegre.Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/3845/000404791.pdf?sequence=. Acesso em 21 jul. 2017

SANTOS, F.P. A; NERY, A. A; MATUMOTO, S. A produção do cuidado a usuários com hipertensão arterial e as tecnologias em saúde. Rev.esc.enferm.USP, vol.47, nº1, 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000100014. Acesso em: 08/12/2016

SANTOS, M. T; LIMA, M. A. D. S; ZUCATTI, P. B. Serviços de emergência amigos do idoso no Brasil: condições necessárias para o cuidado. Revista Esc. Enferm USP. 50(4): 592-599, 2016. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/149447/001003791.pdf?sequence=1 . Acesso em 21 jul. 2017

SANTOS, J. L. G; LIMA, M. A. D. S; PESTANA, A. L. et al. Strategies used by nurses to promote teamwork in na emergency room. Revista Gaúcha de Enfermagem. Feb 26. Vol.37, nº. 1, 2016. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-14472016000100402&script=sci_arttext&tlng=en. Acesso em 21 jul. 2017

SANTOS, J. L. G. et al. Estratégias utilizadas pelos enfermeiros para promover o trabalho em equipe em um serviço de emergência. Revista Gaúcha de Enfermagem, mar; 37(1), 2016.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-14472016000100402&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 21 jul. 2017

SEIGNEMARTIN, B. A; JESUS, L. R. et al. Avaliação da qualidade das anotações de enfermagem no pronto atendimento de um hospital escola. Revista Rene. 14(6):1123-32, 2013. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3724/2944. Acesso em 21 jul. 2017

SILVA, D.C; ALVIM, N. A. T; FIGUEIREDO, P. A. Tecnologias leves em saúde e sua relação com o cuidado de enfermagem hospitalar. Escola Anna Nery - Revista Enfermagem, 12(2): 291-8, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v12n2/v12n2a14. Acesso em 21 jul. 2017

SILVA, M. F. N; OLIVEIRA, G. N. et al. Assessment and risk classification protocol for patients in emergency units. Revista Latino-Am. Enfermagem. Mar/abr; vol. 22, nº 2, 2014. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26107828. Acesso em 21 jul. 2017

SILVA, P. L; PAIVA, L; FARIA, V. B. et al. Triage in na adult emergency service: patient satisfaction. Revista Esc. Enferm. USP. May/june, vol. 50, no. 3, 2016. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342016000300427. Acesso em 21 jul. 2017

SOARES, L. S; SOUZA, D. A. C. M. et al. Caracterização das vítimas de traumas por acidente com motocicleta internadas em um hospital público. Revista enfermagem – UERJ, jan/fev; 23(1):115-21, 2015. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v23n1/v23n1a19.pdf. Acesso em 20 jul. 2017.

SOBRAL, P. H. A. F. et al. Atuação de enfermagem em serviços de emergência: revisão integrativa. Journal of Research Fundamental Care On Line, out/dez; 5(4):396-07, 2013. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/1655/pdf_893. Acesso em 20 jul. 2017.

SOUZA, M. L; SARTOR, V. V. B; PADILHA, M. I. C. S.et al. O Cuidado em Enfermagem: uma Aproximação Teórica. Texto Contexto Enferm, 14(2):266-70, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v14n2/a15v14n2. Acesso em 21 jul. 2017

VIANNA, I. O. Metodologia do trabalho científico: um enfoque didático da produção científica. São Paulo: EPU, 2001.

VIEIRA, A. C; BERTONCELLO, K. C. G; GIRONDI, J. B. R. Perception of emergency nurses in using a chest pain assessment protocol. Texto Contexto Enferm. 25(1):e1830014, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n1/0104-0707-tce-25-01-1830014.pdf. Acesso em 21 jul. 2017

WHITTEMORE R; KNAFL K. The Integrative Review:up-dated Methodology. J Adv Nurs. 52(5): 546-53, 2005. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.465.9393&rep=rep1&type=pdf. Acesso em 21 jul. 2017

ZANDOMENIGHI, R. C; MOURO, D. L. et al. Cuidados intensivos em um serviço hospitalar de emergência: desafios para os enfermeiros. REME – Revista Min. Enferm. Abr/jun; 18(2): 404-414, 2014. Disponível em http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=BDENF〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=25729&indexSearch=ID. Acesso em 21 jul. 2017


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: