Representações Sociais da Aids, da saúde e da doença: aportes para o Ensino de Biociências e Saúde

Ana Paula Inacio Diório, Marco Antonio Ferreira da Costa, Gustavo Clayton Alves Santana

Resumo


O artigo trata-se de uma pesquisa bibliográfica descritiva, através da busca de artigos acerca das Representações Sociais da AIDS e da saúde nas bases de dados “Scientific Eletronic Library Online” (SciELO) e INDEXPSI. Os resultados apontam para a importância de estudos empíricos na área e trás aportes para o campo de pesquisa em Ensino de Biociências e Educação em Saúde na medida que evidenciam os estudantes de ensino médio como grupo de sujeitos (re) produtores de Representações Sociais acerca da AIDS, da saúde e da doença e as instituições de ensino como campos privilegiados para a observação das representações desse grupo social.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, P. C. RABELO, M. C., 1998. Repensando os estudos sobre representações e práticas em saúde/doença. In: Antropologia da Saúde: Traçando Identidades e Explorando Fronteiras (P. C. Alves & M. C. Rabelo, org.), pp. 107-121, Rio de Janeiro:

Editora Fiocruz/Relume Dumará.

BARBARÁ, A. SACHETTI, V.A.R. CREPALDI, M. A. Contribuições das representações sociais ao estudo da aids. Interação em Psicologia, 2005, 9(2), p. 331-339.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 4ª Ed. Edições 70, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico Aids e DST, Brasília, 2011; 2012, 2013, 2014

CARDOZZO, S. T. D. MARTINS, G. Dal F. MACARINI, S.M. VIEIRA, M, L. Perspectivas no estudo do brincar: um levantamento bibliográfico. Aletheia, n.26, p.122-136, jul./dez. 2007.

CAMARGO, B.V. Barbará, A. Bertoldo, R.B. Concepção pragmática e científica dos adolescentes sobre a Aids. Psicologia em Estudo. V. 12, n. 2, p. 277-284, 2007.

_____________Representações sociais da AIDS e alteridade. Estudos e pesquisas em Psicologia, Ano 9, N.3, p. 710-723, 2009.

DIÓRIO, A.P; COSTA, M.A.F. Parâmetros Curriculares de Ciências Naturais: a questão da interdisciplinaridade e da transversalidade no Ensino de Ciências. Anais do IV Encontro Nacional de Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente, 2014. Disponível em:http://www.ivenecienciassubmissao.uff.br/index.php/ivenecienciassubmissao

FARR, R. Theory and method in the study of social representations. In: BREAKWELL, G.M; CANTER, D.V (Orgs.). Empirical approaches to social representations. Oxford: Clarendon Press, p. 15-38, 1993.

FARR,R. Representações Sociais: a teoria e sua história. In: GUARESCHI, P. JOVCHELOVITCH, S (Orgs). Textos em Representações Sociais. Petrópolis: Vozes, 2012.

FERREIRA, N.S.A. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, 79, 257-272, 2002.

FERREIRA, S.R.S. BRUM, J.L.R. As representações sociais e suas contribuições no campo da saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, v.20, n.esp., p. 5-14, 2000.

GAZELLI, M.F. GAZELLI, A. REIS, D. C dos. PENNA,C. M..M. Educação em saúde: conhecimentos, representações sociais e experiências da doença. Caderno de Saúde Pública, 21(1):200-206,2005.

GIACOMOZZI, A.I. CAMARGO, B. V. Eu confio no meu marido: estudo da representação social de mulheres com parceiro fixo sobre prevenção da AIDS. Psicologia: Teoria e Prática, 6(1): 31-44, 2004.

GIAMI, A. Enfermeiras frente à AIDS: representações e condutas, permanência e mudanças. Canoas (RS): ULBRA; 1997.

GIR, E. SILVA, A.M. COSTA, F.P.P. HAYASHIDA M. Alterações na prática profissional de enfermeiros de um hospital de ensino do interior paulista, em conseqüência ao surgimento do HIV/AIDS. Rev. Gaúch. Enferm. 2000 Jul; 21 (2): 37-54.

GOMES, R.; MENDONÇA, E. A. & PONTES, M. L. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 18(5):1207-1214, 2002

HERZLICH, C. A Problemática da Representação Social e sua Utilidade no Campo da Doença. Revista de Saúde Coletiva. Vol. 1.1, n. 2, Rio de Janeiro, 1991.

JODELET, D. Folies et Représentations Sociales. Paris: PUF, 1989.

JODELET, D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. Representaçõe sociais. Rio de Janeiro: Eduerj, 2001.

JOFFE, H. “Eu não”, “o meu grupo não”: representações sociais transculturais da Aids. In: GUARESCHI, P.; JOVCHELOVITCH , S. Textos em Representações Sociais. Petrópolis: Vozes, 2012. p. 239-261.

JOVCHELOVITCH, S. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. 2ª. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

LACOLLA, L. Representaciones sociales: una manera de entender las ideas de nuestros alumnos. Revista ieRed: Revista Electrónica de la Red de Investigación Educativa . Vol.1, No.3, 2005.

MINAYO, M. C. D. S. O Conceito de Representações Sociais dentro da Sociologia Clássica. In: GUARESCHI, P.; JOVCHELOVITCH , S. Textos em Representações Sociais. Petrópolis: Vozes, 2012. p. 73-92.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2011.

OLIVEIRA, D.C. COSTA, T.L. GOMES, A.M.T. ACIOLI, S. FORMOZO, G.A. HERINGER, A. GIAMI, A. Análise da produção de conhecimento sobre o hiv/aids em resumos de artigos em periódicos brasileiros de enfermagem, no período de 1980 a 2005. Texto Contexto Enfermagem, 2006; 15(4): 654-662.

OLIVEIRA, D.C. A enfermagem e as necessidades humanas básicas: o saber/fazer a partir das representações sociais [tese]. Rio de Janeiro (RJ): UERJ/Faculdade de Enfermagem; 2001.

RODRIGUES, R.M. BAGNATO, M.H.S. Pesquisa em enfermagem no Brasil: problematizando a produção de conhecimentos. Rev. Bras. Enferm. Nº 56 (6): 646-50, 2003.

SEVALHO, G. A Historical Approach to Social Representations of Health and Disease. Cad.Saúde Públ., Rio de Janeiro, 9 (3): 349-363, 1993.

SILVA, A. C. S. SALES, Z.N. MOREIRA, R.M. BOERY, E.M. TEIXEIRA, J.R.B. BOERY, R.N.S DE O. Representações sociais sobre ser saudável de adolescentes escolares. Adolesc. Saude, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 24-31, 2014.

SÁ, C.P. As representações sociais na história recente e na atualidade da Psicologia Social. In JACÓ-VILLELA, A.M. FERREIRA, A.A.L. PORTUGAL (Orgs.). História da psicologia: rumos e percusos. Rio de Janeiro: NAUED, 2007.

SANTANA, G.C.A. Favela e controle estatal: um estudo em representações sociais. Dissertação (Mestrado Psicologia Social) Instituto de Psicologia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2015.

SPINK, M.J.P. et al. A construção da Aids-notícia. Caderno de Saúde Pública, 17(4):851-862, 2001.

SPINK, M.J.P O estudo empírico das Representações Sociais. In SPINK, M.J.P (Orgs.) O conhecimento no cotidiano: as representações sociais na perspectiva da psicologia social. São Paulo: Brasiliense, 1995.

SPINK, M.J.P. A construção social do saber sobre saúde e doença: uma perspectiva psicossocial. Saúde e Sociedade, 1 (2), 125-139, 1992.

TURA, L.F.R. Os jovens e a prevenção da Aids no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Tese de doutorado), 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: