Interferência das fibras alimentares na prevenção e tratamento da constipação intestinal em idosos

Autores

  • F. A. Duarte UniFoa – Centro Universitário de Volta Redonda
  • N. É. Silva UniFoa – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. C. Ferreira UniFoa – Centro Universitário de Volta Redonda

Palavras-chave:

Envelhecimento, fibras, constipação

Resumo

O envelhecimento vem acompanhado de mudanças nos processos biológicos e à medida que o tempo passa, acontecem modificações estruturais e funcionais nos tecidos do organismo e diminuição da capacidade de reprodução das células acarretando em modificações nos órgãos. A constipação é um transtorno baseado em sintomas como defecação insatisfatória (infrequente, difícil ou ambas), incompleta, fezes endurecidas por pelo menos 3 meses, acarretando na diminuição da frequência, com fezes endurecidas, sensação de evacuação incompleta, plenitude e desconforto (TORRESINI, 2006). O hábito alimentar de um indivíduo, principalmente de um idoso, se faz através dos anos de sua vida e depende de alguns fatores como o país em que vive, costumes regionais, hábitos familiares, situação socioeconômica, o marketing cada vez mais forte sobre determinados produtos, a falta de informação sobre a importância de uma alimentação correta, e muitas outras variáveis que podem influenciar os costumes de cada pessoa (RAMOS et al, 2002). As escolhas dietéticas são influenciadas por fatores mecânicos, psicológicos e sociais. O tratamento deve ser individualizado, de acordo com a necessidade de cada pessoa e requer uma mudança dos hábitos alimentares e de vida. Uma dieta rica em fibras através do consumo de cereais e vegetais associada ao aumento na ingestão diária de líquidos e à prática de exercícios físicos trará benefícios na erradicação da constipação (DIAS et al, 2000). O exercício físico promove melhora na aptidão física. Está relacionada à saúde, pode ser definida como a capacidade de realizar as atividades do cotidiano com vigor e energia e demonstrar menor risco de desenvolver doenças ou condições crônico degenerativas, associadas a baixos níveis de atividade física. A ingestão de líquidos auxilia também no aumento do trânsito intestinal e na expulsão do bolo fecal, de maneira facilitada, pois o hidrata deixando-o com consistência adequada para eliminação. O acompanhamento nutricional efetuado por um profissional habilitado como o nutricionista tem por objetivo corrigir a alimentação, pois as necessidades nutricionais das pessoas idosas são essencialmente individuais, em razão das diferenças na progressão do envelhecimento e da intercorrência das enfermidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-02-2019

Como Citar

DUARTE, F. A.; SILVA, N. É.; FERREIRA, D. C. Interferência das fibras alimentares na prevenção e tratamento da constipação intestinal em idosos. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 3, n. 1 esp, p. 58, 2019. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2788. Acesso em: 13 ago. 2022.