Análise comparativa da higienização da alface crespa (Lactuca sativa L.) usando sanitizante a base de ácido lático e a base de cloro

Autores

  • Francisca Geane de Lima Teixeira Universidade Estadual do Ceará
  • Renata Carmo de Assis Universidade Estadual do Ceará http://orcid.org/0000-0003-2258-3844
  • Lúcia Mara dos Reis Lemos Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v16.n46.3415

Palavras-chave:

Microbiologia. Sanitização. Vegetais.

Resumo

Os vegetais são potenciais veiculadoras de microrganismos que podem estar associados as Doenças Transmitidas por Alimentos. Para evitar problemas de contaminação microbiana, os sanitizantes são utilizados durante o processamento. O objetivo do trabalho foi realizar uma análise comparativa da higienização da alface crespa (Lactuca sativa L.) usando sanitizante a base de cloro e a base de ácido lático em uma cozinha industrial no Ceará. Para avaliar o processamento da alface, foi aplicado uma lista de verificação baseada na RDC 216/2004, bem como foi realizada análises microbiológicas (Coliformes termotolerantes e Salmonella sp.) nas amostras submetidos aos diferentes tratamentos. Os índices de conformidade nos blocos avaliados na lista de verificação foi de 96,3%. Os resultados microbiológicos apresentaram ausência de Salmonella sp. e os tratamentos com sanitizantes a base de cloro e ácido lático apresentaram conformidades para coliformes. O uso do sanitizante a base de ácido lático, mostrou-se tão eficiente quanto os a base de cloro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca Geane de Lima Teixeira, Universidade Estadual do Ceará

Especialista em Vigilância Sanitária dos Alimentos

Tecnóloga dos Alimentos

Renata Carmo de Assis, Universidade Estadual do Ceará

Mestre em Nutrição e Saúde

Espacialista em Gestão da Qualidade em Serviço de Alimentação

Lúcia Mara dos Reis Lemos, Universidade Estadual do Ceará

Mestre em Tecnologia em Alimentos

Especialista em Nutrição Clinica e Esportiva

Graduada em Tecnologia em Alimentos

Referências

AMRUTHA, B.; SUNDER, K.; SHETTY. P. H. Effect of organic acids on biofilm formation and quorum signaling of pathogens from fresh fruits and vegetables, Microbial Pathogenesis, v. 111, p. 156-162, 2017.

APHA: American Public Health Association. Standard methods for the examination of water and wastewater. 17. ed. Washington: APHA, 2001.

AUAD, L. I.; GINANI, V. C.; STEDEFELDT, E.; NAKANO, E. Y.; NUNES, A. C. S.; ZANDONADI, R. P. Food Safety Knowledge, Attitudes, and Practices of Brazilian Food Truck Food Handlers. Nutrients, v.11, n.8, p.1-19, 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC n. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial da União, Brasília, 10 de janeiro de 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2001/res0012_02_01_2001.html. Acesso em: 04 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução-RDC nº. 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Boas práticas para serviços de alimentação. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2004. Portaria 31/05 Lista de verificação das boas práticas em serviço de alimentação. Disponível em:< http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/388704/RESOLU%25C3%2587%25C3%2583O- RDC%2BN%2B216%2BDE%2B15%2BDE%2BSETEMBRO%2BDE% 2B2004. pdf/23701496-925d-4d4d-99aa-9d479b316c4b#:~:text=RESOLU%C3%8 7%C3%83O%2DRDC%20N%C2%B0%20216,que%20lhe%20confere%20o%20art.>. Acesso em: 04 abr. 2018.

BIERHAS, C. C.; MACHADO, A. B.; PICOLI, S. U.; OSORIO, D. M. M.; BERLESE, D. B. Physical-chemical and microbiological analysis of water of irrigation and microbiological analysis of lettuce (Lactuca sativa) in the Municipality of Ivoti/RS. Ci. e Nat., v.41, n.e55, p.1-9, 2019.

CARARO, N.; HAUTRIVE, T. P.; Quality salads served on a network of rotisseria supermarkets. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial. v.7, n.1, p.943-954, 2013.

CARSTENS, C. K., SALAZAR, J. K., & DARKOH, C. Multistate Outbreaks of Foodborne Illness in the United States Associated With Fresh Produce From 2010 to 2017. Frontiers in Microbiology. 2019.

CAVALCANTE, R.R.; ASSIS, R.C. Utilization of organic acids as an alternative for food hygienization: an integrating review. Holos Environment, v.20, n.3, p.335-351, 2020.

CORATO, U.D. Improving the shelf-life and quality of fresh and minimally-processed fruits and vegetables for a modern food industry: A comprehensive critical review from the traditional technologies into the most promising advancements. Journal Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v.60, n.6, p.2020.

DUQUE, L; VIEIRA, F; DAMÁSIO, A. Pesquisa de ovos de helmintos e oocitos de protozoários em alfaces (Lactuca Satura) comercialização em feiras-livres e supermercados. Revista Veterinária em foco, v.11, n. 2, 2014.

ECOLAB. Segurança de alimentos descomplicada. Disponível em: <https://pt-br.ecolab.com/stories/food-safety-made-easy>. Acesso em: 04 abr. 2018.

FDA, 2006. Commodity Specific Food Safety Guidelines for the Lettuce and Leafy Greens Supply Chain, 1st edition. Disponível em: <https://www.fda.gov/media/77279/download>. Accessed date: 15 June 2020.

HUANG, Y; CHEN, H. Effect of organic acids, hydrogen peroxide and mild heat on inactivation of Escherichia coli O157:H7 on baby spinach. Food Control. v.22, p.1178- 1183, 2011.

IWU, C. D.; OKOH, A. I. Preharvest Transmission Routes of Fresh Produce Associated Bacterial Pathogens with Outbreak Potentials: A Review. International Journal of Environmental Research and Public Health, v.16, n.22, p.4407, 2019.

LI, K.W; ETIENNE, X.; CHIU, Y.; JONES, L.; KHOURYIEH, H.; JIANG, W.; SHEN, C. Validation of triple-wash procedure with a H2O2-peroxyacetic acid mixer to improve microbial safety and quality of butternut squashes and economic feasibility analysis. Food Control, v.112, 2020.

LUNA-GUEVARA, J. J.; ARENAS-HERNANDEZ, M. M. P.; MARTÍNEZ DE LA PEÑA, C.; SILVA, J. L.; LUNA-GUEVARA, M. L. The Role of Pathogenic E. coli in Fresh Vegetables: Behavior, Contamination Factors, and Preventive Measures. International Journal of Microbiology, p.1–10, 2019.

MALDONADE, I. R.; GINANI, V. C.; RIQUETTE, R. F. R.; GURGEL-GONÇALVES, R.; MENDES, V. S.; MACHADO, E. R. Good manufacturing practices of minimally processed vegetables reduce contamination with pathogenic microorganisms. Rev Inst Med Trop. v.61, n.e14, p.1-9, 2019.

MALLET, A. C. T.; ROCHA, K. S.; OLIVEIRA, C. F.; SARON, M. L. G.; SOUZA, E. B. Avaliação microbiológica de saladas cruas servidas em restaurantes do tipo self-service do município de Volta Redonda (RJ). Cadernos UniFOA, v.34, p.89-96, 2017.

OLIVEIRA, M. N.; BRASIL; A. L. D.; TADDEI, J. A. C. Avaliação das condições higiênicas sanitárias das cozinhas de creches públicas e filantrópicas. Ciências e saúde coletiva, v.13, n.3, p.1051- 1060, 2008.

PEREIRA E. L; RODRIGUES A; RAMALHOSA E. Influence of working conditions and practices on fresh-cut lettuce salads quality. Food Control, v.33, p.406-412, 2013.

SANTOS, H. S.; MURATORI, M. C. S.; MARQUES, A. L. A.; ALVES, V. C.; CARDOSO FILHO, F. C.; COSTA, A. P. R. Avaliação da eficácia da água sanitária na sanitização de alfaces (Lactuca sativa L.). Revista Instituto Adolfo Lutz, v.71, n.1, p.56-60, 2012.

SOARES, K.; MOURA, A.T.; GARCÍA-DÍEZ, J. et al. Evaluation of Hygienic Quality of Food Served in Universities Canteens of Northem Portugal. Indian J Microbiol, v.60, p.107–114, 2020.

SSEMANDA, J. N.; JOOSTEN, H.; BAGABE. M. C.; ZWIETERING, M. H.; W. REIJ, M. W. Reduction of microbial counts during kitchen scale washing and sanitization of salad vegetables. Food Control, v.85, p.495-503, 2018.

TUNCER, A.; AKOĞLU, A. Food safety knowledge of food handlers working in hotel kitchens in Turkey. Food and Health, v.6, n.2, p.77-89, 2020.

Downloads

Publicado

2021-08-26

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)