UM CAMINHO TRANSDISCIPLINAR PARTINDO DA INTERDISCIPLINARIDADE E NAVEGANDO PELA FENOMENOLOGIA E HERMENÊUTICA

Autores

  • Geisa da Silva Medeiros Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professora na Área do Conhecimento de Ciências da Vida da UCS e Coordena a Especialização em Ciências Radiológicas e Imaginologia da UCS.
  • João Bernardes da Rocha Filho Professor titular em dedicação exclusiva da Escola Politécnica da PUCRS e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGEducem/PUCRS).

Palavras-chave:

transdisciplinaridade, interdisciplinaridade, fenomenologia, hermenêutica

Resumo

A interdisciplinaridade está relacionada com a possibilidade de transferência de métodos de uma disciplina para outra, considerando as relações interpessoais entre professor e aluno e entre as disciplinas. Porém, está limitada a relações em um único nível da realidade, sem possibilidades de transitar em níveis diferentes. Como a realidade é complexa e composta por inúmeros níveis isomórficos, a atitude transdisciplinar possibilita o trânsito e interação entre os agentes do conhecimento, com capacidade de questionamentos e transformações da realidade no mundo, envoltas as modificações das visões de mundo e das relações a serem estabelecidas. Desta forma, este artigo descreve uma possibilidade de aplicação transdisciplinar no ensino, utilizando os fundamentos da interdisciplinaridade, fenomenologia e hermenêutica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geisa da Silva Medeiros, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professora na Área do Conhecimento de Ciências da Vida da UCS e Coordena a Especialização em Ciências Radiológicas e Imaginologia da UCS.

Licenciada em Física e Bacharel em Física Médica, pela PUCRS (2007). Especialista em Gestão da Administração Pública pela UCB em pareceria com o Exército Brasileiro (2009). Mestre em Educação em Ciências e Matemética pela PUCRS (2016).

João Bernardes da Rocha Filho, Professor titular em dedicação exclusiva da Escola Politécnica da PUCRS e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGEducem/PUCRS).

Licenciado em Matemática (Claretiano/SP, 2018). Bacharel em Filosofia (Unisul/SC, 2015). Pós-Doutor em Enseñanza de las Ciencias (Facultad de Educación/PUC Chile, 2012). Especialista em Psicossomática (Facis/SP, 2002). Doutor em Engenharia, Metrologia e Instrumentação (Labmetro/UFSC, 1999). Mestre em Educação (Faced/Pucrs, 1994). Especialista em Metodologia do Ensino Superior (Faced/Pucrs, 1991). Licenciado em Física (Fafis/Pucrs, 1989). Técnico em Análises Clínicas (CSA/RS, 1978). Técnico em Eletrônica (IM/SP, 1974). 

Referências

CREMA, Roberto; D’AMBROSIO, Ubiratan; WEIL, Pierre. Rumo a Nova Transdisciplinaridade: sistemas abertos de conhecimento. São Paulo: Summus, 1993.

CORDEIRO, Mariana Prioli; SPINK, Mary Jane Paris. Por uma Psicologia Social não Perspectivista: contribuições de Annemarie Mol. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 65, n. 3, p. 338-356, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v65n3/03.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

FARBER, Marvin. Edmund Husserl e os fundamentos de sua filosofia. Revista da Abordagem Gestálica, v. 18, n. 2, p. 235-245, dez. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rag/v18n2/v18n2a14.pdf. Acesso em: 18 dez.2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método I: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1997.

GALEFFI, Dante Augusto. O que é isto – A fenomenologia de Husserl? Ideação, n. 5, p. 13-36, 2000. Disponível em: http://www.unilago.com.br/download/arquivos/30194/fenomenologia.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020.

GURGEL, Célia Margutti do Amaral. Por um enfoque sócio-cultural da educação das Ciências Experimentais. REEC: Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v.2, n.3, 2003. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen2/REEC_2_3_3.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Fenomenologia do Espírito: Parte I. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1992.

HUSSERL, Edmund. A Ideia da Fenomenologia. Rio de Janeiro: Edições 70, 1990.

ISKANDAR, Jamil Ibrahim; LEAL, Maria Rute. Sobre Positivismo e Educação. Revista Diálogo Educacional, v. 3, n. 7, p. 89-94, set./dez. 2002. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1891/189118078007.pdf. Acesso em: 16 jan. 2020.

LAGO, Clenio. Experiência Estética e Formação: articulação a partir de HansGeorg Gadamer. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

MEDEIROS, Geisa da Silva. Olhar para o Sol: Concepção da Análise Fenomenológica Hermenêutica. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Faculdade de Física, PUCRS, Porto Alegre, 2016. Disponível em: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6896. Acesso em: 15 dez. 2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: HUCITEC, 1992.

MORIN, Edgar. Ciência Com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

MORIN, Edgar. Educação e Complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2007.

MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo. Porto Alegre: Sulina, 2015.

NICOLESCU, Basarab. O Manifesto da Transdisciplinaridade. São Paulo: Triom, 1999.

NICOLESCU, Basarab; PINEAU, Gaston; MATURANA, Humberto; RANDOM, Michel; TAYLOR, Paul. Educação e Transdisciplinaridade. Brasilia: UNESCO Brasilia, 2000. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000127511. Acesso em: 16 jan. 2020.

OLIVEIRA, Lucia Marisy Souza Ribeiro; MOREIRA, Marcia Bento. Da Disciplinaridade para a Interdisciplinaridade: um caminho a ser percorrido pela academia. REVASF, Petrolina-PE, vol. 7, n.12, p. 06-20, abril, 2017. Disponível em: http://www.periodicos.univasf.edu.br/index.php/revasf/article/download/22/30/. Acesso em: 16 jan. 2020.

ROCHA FILHO, João Bernardes da; BASSO, Nara Regina de Souza; BORGES, Regina Maria Rabello. Transdisciplinaridade: a natureza íntima da educação científica. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015. Disponível em: http://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/11835/2/Transdisciplinaridade_A_natureza_intima_da_educacao_cientifica.pdf. Acesso em: 17 dez. 2019.

SANTOS, Akiko. Complexidade e Transdisciplinaridade em Educação: cinco princípios para resgatar o elo perdido. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 71-186, jan./abr. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/07.pdf. Acesso em: 18 jan. 2020.

SEIBT, Cezar Luís. Heidegger: da fenomenologia reflexiva à fenomenologia hermenêutica. Princípios – Revista de Filosofia, Natal (RN), v. 19, n. 31, p. 79-98, jan./jun. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/principios/article/view/7494. Acesso em: 17 dez. de 2019.

SOMMERMAN, Américo. Inter ou Transdisciplinar? Da fragmentação disciplinar ao novo diálogo entre os saberes. São Paulo: Paulus, 2006.

TÔRRES, José Júlio Martins. Teoria da complexidade: uma nova visão de mundo para a estratégia. In: I Encontro Brasileiro de Estudos da Complexidade, 2005, Curitiba. Anais... Curitiba: PUC/PR, 2005. p. 1-10. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/consagro/files/2010/09/TORRES-Teoria-Da-Complexidade-e-Estrategia.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Complexidade e pesquisa interdisciplinar: epistemologia e metodologia operativa. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2007.

VAZ, Henrique Cláudio de Lima. Escritos de Filosofia V – Introdução à Ética Filosófica 2. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

ZILLES, Urbano. Teoria do conhecimento. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.

Downloads

Publicado

19-01-2023

Edição

Seção

Artigos