Hemocromatose hereditária

C. J. C. Filho, G. T. Rodrigues, C. S. Cunha, J. O. Rodrigues

Resumo


A hemocromatose hereditária (HH) é uma doença autossômica recessiva, na qual a maioria dos casos está relacionada à mutação no gene HFE (principalmente a mutação C282Y). É caracterizada pelo depósito de ferro em muitos tecidos, entre eles o fígado, o coração, o pâncreas, a hipófise e as articulações. É a disfunção genética mais comum em caucasianos no norte da Europa, acometendo um em cada duzentos a trezentos indivíduos, porém esta frequência é três a oito vezes menor em brasileiros, por isso é muitas vezes desconhecida ou negligenciada pelo clínico geral. O fígado é o principal órgão-alvo da acumulação de ferro, o que ocasiona icterícia, hepatomegalia, fibrose, cirrose ou até mesmo hepatocarcinoma. Embora as manifestações hepáticas sejam as mais consistentes, as enzimas hepáticas apresentam-se normais já que a hemocromatose não é uma doença inflamatória. O presente trabalho trata-se de uma revisão bibliográfica, informando as suas principais causas, diagnósticos e propondo Tratamentos, que facilitem o manejo clínico dessa patologia ainda pouco conhecida no meio médico.


Palavras-chave


hemocromatose, hemocromatose hereditária, ferro

Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cadernos UniFOA



Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.