Relação entre Obesidade e Diabete Mellitus Tipo II em Adultos

Autores

  • Fernanda de Almeida Escobar Acadêmica do Curso de Nutrição - UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v4.n11.1004

Palavras-chave:

Obesidade e Sobrepeso, Diabetes Mellitus tipo II, Gordura Corporal.

Resumo

Os maus hábitos alimentares e o estilo de vida estão associados a diversos prejuízos à saúde, entre eles, a obesidade. A obesidade tem sido apontada como um dos principais fatores de risco para o diabetes tipo 2. Estima-se que entre 80 e 90% dos indivíduos acometidos por essa doença são obesos. É observado um maior IMC e maior número de obesos dentre os indivíduos com algum grau de anormalidade da homeostase glicêmica. Com o aumento do IMC, o risco de se desenvolver diabetes fica mais pronunciado, contudo, o tecido adiposo atua aumentando a demanda por insulina em pacientes obesos, criando resistência a esta, o que ocasiona aumento na glicemia e consequente hiperinsulinemia. Pode-se conclui, com o presente estudo, que existe a correlação entre obesidade e diabetes tipo 2, com isso, recomendase a perda de peso e a adoção de estilos de vida saudáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, S. S. NASCIMENTO, P. C. B. D. QUAIOTI, T. C. B. Quantidade e qualidade de produtos alimentícios anunciados na televisão brasileira. Rev. Saúde Pública. São Paulo. vol.36 no.3. Jun 2002.

CORRÊA, F. H. S. et al. Influência da Gordura Corporal no Controle Clínico e Metabólico de Pacientes Com Diabetes Mellitus Tipo 2. Arq Bras Endocrinol Metab. Vol. 47. n1. Fev. 2003

ESCRIVÃO, M. A. M. S. et al. Obesidade exógena na infância e na adolescência. Jornal de Pediatria. Rio de Janeiro. vol 76. Suppl 3. p.305-10. 2000.

FRANCISCHI, R. P. P. Obesidade: atualiza- ção sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. Rev. Nutr. Campinas. vol. 13. n1. p. 17-28. jan/abr. 2000.

GOMES, M. B. et al. Prevalência de Sobrepeso e Obesidade em Pacientes Com Diabetes Mellitus do Tipo 2 no Brasil: Estudo Multicêntrico Nacional. Arq Bras Endocrinol Metab. vol 50 n 1. Fevereiro. p.136-144. 2006.

MAHAN, Kathlee L. Escott-Stump S. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 10 ed. São Paulo: Roca, 2002, p.719.

MARTINS,I.S. MARINHO,S.P. O potencial diagnóstico dos indicadores da obesidade centralizada. Rev Saúde Pública. São Paulo. Vol.37 n.6. p.760-767. 2003.

MELLO, et al.Atendimento ambulatorial individualizado versus programa de educação em grupo:qual oferece mais mudanças de hábitos alimentares e de atividade física em crianças obesas? Jornal de Pediatria. Rio de Janeiro. vol 80.n6.2004.

SARTORELLI, D. S. FRANCO, L. J. Tendências do diabetes mellitus no Brasil: o papel da transição nutricional. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol. 19. Sup.1. p. 29-36. 2003.

SCHAAN,B.D. HARZHEIM,E. GUS,I Perfil de risco cardíaco no diabetes mellitus e na glicemia de jejum alterada. Rev. Saúde Pública. São Paulo. vol.38 n.4. p.529-536. 2004

SCHEFFEL, R. S. et al. Prevalência de Complicações Micro e Macrovasculares e de seus Fatores de Risco em Pacientes com Diabetes Melito do Tipo 2 em Atendimento Ambulatorial. Rev Assoc Med Bras. Porto Alegre. Vol.50, n 3. p. 263-267.2004.

SILVEIRA, L. A. G Correlação entre Obesidade e Diabetes Tipo 2. Pós-graduação Latu-Sensu em Fisiologia do Exercício e Avaliação-Morfofuncional Universidade Gama Filho. Juiz de Fora.

TERRES, N. G. et al. Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes. Rev Saúde Pública. Vol 40. N 4. p.627-633. 2006.

TRICHES, R.M. GIUGLIANI, E.R.J. Obesidade, práticas alimentares e conhecimentos de nutrição em escolares. Rev. Saúde Pública. São Paulo. vol. 39. n4 ago. p. 541-547. 2005.

Downloads

Publicado

27-03-2017

Como Citar

ESCOBAR, F. de A. Relação entre Obesidade e Diabete Mellitus Tipo II em Adultos. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 4, n. 11, p. 69–72, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v4.n11.1004. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1004. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde