Obtenção e isolamento de células-tronco da medula óssea

Mariana Serdeira Arbex, Thaísa Fagundes Neves, Michel Alexandre Villani Gantus

Resumo


As células-tronco são células com capacidade de autorrenovação e plasticidade. As células-tronco mesenquimais (CTMs) são células adultas encontradas na medula óssea, que têm capacidade de diferenciar em várias linhagens de células de origem mesodérmica. A medula óssea é um tecido de fácil acesso técnico para obtenção dessas células. Este trabalho, após aprovado pelo Comitê de Ética no Uso de Animais (CEUA), sob protocolo 011/17, teve como objetivo isolar as CTMs da medula óssea de camundongos utilizando meio de cultura DMEM isolado e em associação com gradiente de sacarose. Foram utilizados quatro (4) camundongos Swiss fêmeas jovens adultas. O contéudo da medula óssea foi coletado dos dois fêmures de cada camundongo. O conteúdo de cada camundongo foi unido ao outros e adicionado ao meio de cultura DMEM, sendo centrifugado e analisado, formando um pool de células Na primeira amostra, somente com meio de cultura, foram obtidas 4,3 x 10⁶ células. Após essa contagem, foi adicionado à amostra gradiente de sacarose, que foi centrifugado, separando a camada de células mononucleadas para avaliação, obtendo uma segunda amostra com um total de 8 x 10⁵ células. O uso do meio de cultura DMEM isoladamente não foi suficiente para isolar as células-tronco mesenquimais da medula óssea. Associando o gradiente de sacarose, foi possível a contagem das células mononucleadas isoladas, sendo um conteúdo de células reduzido em relação a amostra anterior. O método possibilita a obtenção e isolamento das células-tronco, que seriam importantes em um futuro desenvolvimento de uma terapia celular, por serem imunossupressoras e imunoprivilegiadas, tornando possível seu uso em transplantes alogênicos.


Palavras-chave


Células-Tronco. Camundongos. Medula óssea. Terapia Baseada em Transplante de Células e Tecidos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTS, B. et al. Biologia molecular da célula. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004, 1463 p.

BITTENCOURT, R. A. C. et al. Isolamento de células-tronco mesenquimais da medula óssea. Acta Ortop. Bras. v. 14, n. 1, 2006.

BORELLI, P. Célula-Tronco. In. PERES, C. M.; CURI, R. Como Cultivar Células. p. 54-58, 2005, 283 p.

BYDLOWSKI, S. P. et al. Características biológicas das células-tronco mesenquimais. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. v. 31, n. 1, p. 25-35, 2009.

GLEREAN, A.; SIMÕES, M. J. Fundamentos de Histologia para Estudantes da Área de Saúde. 1. ed. São Paulo: Santos, 2013, 372 p.

GORJÃO, R. Contagem de células. In. PERES, C. M.; CURI, R. Como Cultivar Células. p. 22-24, 2005, 283 p.

JARVINEN, T. A. H. et al. Muscle strain injuries. Current opinion on rheumatology. v. 12, p. 155-161, 2000.

KAARIAINEN, M. et al. Relation between myofibers and connective tissue during muscle injury repair. Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports. v. 10, p. 332-337, 2000.

KIERSZENBAUM, A. L.; TRES, L. L. Histologia e Biologia Celular: uma introdução à patologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012, 699 p.

KUMAR, V.; ABBAS, A. K.; ASTER, J. C. Patologia Básica. 9. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013, 928 p.

RENYLAB, Kit corante rápido (panótico). Disponível em: . Acesso em: 27 Abr. 2018.

NAUTA, A. J. et al. Donor-derived mesenchymal stem cells are immunogenic in an allogeneic host and stimulate donor graft rejection in a nonmyeloablative setting. Blood Journal. v.108, n. 6, 2006.

SCHWINDT, T. T.; BARNABÉ, G. F.; MELLO, L. Proliferar ou diferenciar? Perspectivas de destino das células-tronco. Jornal Brasileiro de Neurocirurgia. v. 16, n. 1, p. 13-19, 2005.

WU, J. et al. Correlation between Innervation of Skeletal Muscles and Myoblast Stem Cells. Int. J. Morphol. v. 30, n. 4, p. 1532-1537, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos UniFOA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.