Pensamento Matemático-Computacional

Christian James de Castro Bussmann, Angela Marta Pereira das Dores Savioli

Resumo


Este artigo tem como objetivo construir uma teorização tendo como base os processos do Pensamento Matemático Avançado apresentados por Dreyfus (2002) e as concepções do Pensamento Computacional (2010). A metodologia utilizada foi a da pesquisa especulativa que são declarações teóricas de outras declarações. Concluiu-se com a apresentação do Pensamento Matemático-Computacional como uma teorização e algumas de suas características, como relação entre conceito e simbologia, representações concretas, inteirações e observação de padrões, ações que envolvem padrões, reflexões, diálogo e arguição, conexão entre os assuntos da disciplina, experienciação da evolução do pensamento científico, construção da notação e sistema de representações.


Palavras-chave


Educação Matemática, Pensamento Matemático, Pensamento Computacional, Pensamento Matemático-Computacional

Texto completo:

PDF

Referências


COMITEE FOR THE WORSHOP ON COMPUTATIONAL THINKING; NATIONAL RESEARCH COUNCIL. Motivation — Why Should Anyone Care About Computational Thinking ?; Report of a Workshop on the Scope and Nature of Computational Thinking, Washington DC, 2010, p. 16 – 17.

DREYFUS, T. Advanced Mathematical Thinking. In: TALL, D. Advanced Mathematical Thinking; Kluwer Academic, New York, Dordecht, London, Moscow, 2002, p. 25 – 40.

HAREL, G; KAPUT, J; The Role of Conceptual Entities and their symbols in building Advancede Mathematical Concepts. In: TALL, D. Advanced Mathematical Thinking; Kluwer Academic, New York, Dordecht, London, Moscow, 2002, p. 82 – 93.

KHAN, K. Computational Thinking as the Automation of Abstractions. In: Comitee for the Worshop on Computational Thinking; National Research Council. Report of a Workshop on the Scope and Nature of Computational Thinking, National Academies Press, Washignton – DC, 2010, p. 16 – 17.

MARTINEAU, S.; SIMARD, D.; GAUTHIER, C. Recherches théoriques et spéculatives: considérations méthodologiques et épistémologiques. Recherches Qualitatives, Montreal, v. 22, n. 3, p. 32, 2001.

OLSON, D. R; CAMPBELL, R. N; Representation and Misrepresentation: On the Beginnings of Symbolization in Young Children. In: TIROSH, D; Implicit and Explicit Knowledge an Educational Approch, Ablex Publishing, New Yourk, 1994, p. 83 – 96. Acessado em: https://www.researchgate.net/publication/893482958 em 17/11/2016.

PLOT. B. Écrire une thèse ou un mémoire en sciences humaines. Paris. Librairie, Honoré Champion Éditeur, 1986.

VINNER, S; The Role of Definitions in The Teaching and Learning of Mathematics. In: TALL, D. Advanced Mathematical Thinking; Kluwer Academic, New York, Dordecht, London, Moscow, 2002, p. 65 – 79.

WING, J.M. Computational Thinking. In: Communications of the ACM. New York: vol 49, nº 3, march 2006, p 33 – 35.

WING, J. M. The Landscape of Computational Thinking. In: Comitee for the Worshop on Computational Thinking; National Research Council. Report of a Workshop on the Scope and Nature of Computational Thinking, National Academies Press, Washignton – DC, 2010, p. 8 – 10.

WING, J. M. Computational Thinking: What and Why. Disponível em: https://www.cs.cmu.edu/~CompThink/resources/TheLinkWing.pdf acesso em 10 out 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Cadernos UniFOA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.