Fenômenos químicos e físicos: uma prática experimental com o 4º ano do Ensino Fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v17.n48.3780

Palavras-chave:

Química, Ensino de Química, Experimentação, Ensino Fundamental I.

Resumo

A presente pesquisa objetiva analisar as contribuições de uma prática experimental sobre os fenômenos químicos e físicos, realizada com estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental I em uma escola pública localizada no Município de Ibirité (MG). Este estudo é caracterizado por uma abordagem quali-quantitativa, sendo que os dados obtidos resultam da observação e de um questionário respondido pelos estudantes participantes. A análise dos dados demonstra que cerca de 70% dos discentes conseguiram identificar de maneira correta os experimentos realizados como sendo fenômenos de ordem química ou física.  Porém, quando solicitamos que classificassem os experimentos conforme seu caráter (químico ou físico), a porcentagem de acertos caiu para aproximadamente 50%. Esse resultado demonstra, possivelmente, uma dificuldade na compreensão de parte do instrumento avaliativo usado. Entretanto, a participação dos discentes e as discussões realizadas com a turma indicam que a metodologia usada pode ser considerada uma ferramenta eficiente para o ensino do conteúdo de fenômenos químicos e físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Felipe dos Reis Rodrigues, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Unidade Ibirité

Departamento de Ciências Biológicas - DCBio UEMG Ibirité;

Área: Ensino de Ciências e Biologia e Microbiologia Geral.

Sylvia Stella Amaral, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Departamento de Morfologia do ICB-UFMG; 

Área: Biologia Celular. 

Anderson Rodrigues Ramos, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Departamento de Química - UFRJ

Área: Ensino de Quimica, Inclusão e assecibilidade escolar.

Anne Paulino Bajur, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas

Departamento de Ciências Biológicas - PUC Minas 

Área: Ensino de Ciências e Biologia e Parasitologia. 

Fernanda de Jesus Costa, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Unidade Ibirité

Departamento de Ciências Biológicas - DCBio UEMG Ibirité;

Área: Ensino de Ciências e Biologia. 

Referências

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2003.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011. DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0383.2011v32n1p25

BIZZIO, Nelio. Ciência: fácil ou difícil? 1ª ed. São Paulo: Biruta, 2009. pp. 94-95.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Competências e habilidades de Ciências no 4º ano do Ensino Fundamental. Brasília: MEC: 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em 01 jul. 2021.

BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. PCN+, Orientações Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais - Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC/SEMTEC, 2002. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/CienciasNatureza.pdf >. Acesso 28 jun. 2021.

BRUNER, J. S. O processo da educação. São Paulo: Nacional, 1978. Apud MORI, R. C.; CURVELO, A. A. da S. Química no Ensino de Ciências para as séries iniciais: uma análise de livros didáticos. Revista Ciência e Educação, Bauru, 2014, v 20, n 1.

CASTRO, B. J. de; COSTA, P. C. F. Contribuições de um jogo didático para o processo de ensino e aprendizagem de Química no ensino fundamental segundo o contexto da aprendizagem significativa. Revista Electrónica de Investigación en Educación en Ciencias, v. 6, n. 2, 2011. pp. 25-37.

DOS SANTOS, L. R.; DE MENEZES, J. A. A experimentação no ensino de Química: principais abordagens, problemas e desafios. Revista Eletrônica Pesquiseduca, v. 12, n. 26, p. 180-207, 2020.

FURLANI, C.; OLIVEIRA, T. B. O ensino de Ciências e Biologia e as metodologias ativas: o que a BNCC apresenta nesse contexto? VI Simpósio Internacional de Linguagens Educativas, Universidade Sagrado Coração, Bauru, 2018.

GATTI, B. A. A construção metodológica da pesquisa em educação: desafios. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação-Periódico científico ANPAE, v. 28, n. 1, 2012.

LÔBO, S. O trabalho experimental no ensino de Química. Revista Química Nova, São Paulo, v 35, n 2, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-40422012000200035

MALDANER, O. A.; PIEDADE, M. do C. T. Repensando a Química. Revista Química Nova na Escola, São Paulo, v 1, n 1, maio, 1995.

MENDONÇA, A. M. G. D.; PEREIRA, D. de L. Ensino de Química: Realidade docente e a importância da experimentação para o processo de aprendizagem. Anais do V ENID (Encontro de Iniciação à Docência da UEPB), Paraíba, Universidade do Estado da Paraíba, 2015.

MORI, R. C.; CURVELO, A. A. da S. Química no Ensino de Ciências para as séries iniciais: uma análise de livros didáticos. Revista Ciência e Educação, Bauru, v 20, n 1, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320140010015

MORTIMER, E. F.; MIRANDA, L. C. Transformações: concepções de estudantes sobre reações químicas. Revista Química Nova na Escola, São Paulo, v 2, n 2, novembro, 1995.

ROCHA, J. S.; VASCONCELOS, T. C. Dificuldades de aprendizagem no ensino de química: algumas reflexões. Anais do XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química, Porto Alegre, 2016.

SILVA, M. V. G.; HUSSEIN, F. R. G. S. O uso de fotografias para avaliação da aprendizagem dos conceitos de fenômenos físicos e reações químicas. IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Águas de Lindóia, São Paulo, 2013.

SUSSMAN, Art. Guia do Dr. Art para a ciência: interligando átomos, galáxias e tudo mais para uma compreensão divertida da vida e do universo. São Paulo: Cultrix, 1ª ed. 2008. pp. 55-69.

Downloads

Publicado

04/01/2022

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)