Sustentabilidade em propriedades agrícolas familiares com produção de leite do cone sul de Rondônia (Brasil)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v15.n43.3103

Palavras-chave:

Sustentabilidade. Produção leiteira. Indicadores de sustentabilidade. Agricultura familiar.

Resumo

A cadeia produtiva do leite no Brasil sofreu uma reestruturação a partir dos anos 1990. Todavia, nem sempre os pequenos produtores adotam ou compreendem estes novos padrões. Este estudo teve por objetivo identificar a sustentabilidade em propriedades agrícolas familiares que produzem leite, na região do Cone Sul-RO (Brasil), sob o tripé social, econômico e ambiental. Utilizou-se um sistema de avaliação por meio de procedimentos metodológicos próprios e validados, baseado em 23 indicadores e parâmetros específicos. Buscou-se caracterizar 36 das 67 propriedades dos municípios de Cabixi, Cerejeiras, Chupinguaia, Colorado do Oeste, Corumbiara, Pimenteiras e Vilhena. O índice de sustentabilidade estimado para a região foi de 0,64, considerado regular, segundo a metodologia empregada. Em relação à sustentabilidade ambiental média, os parâmetros dejetos, reserva legal e usos da terra foram avaliados como ruins, o parâmetro água como regular e os demais como excelentes. A sustentabilidade social média apresentou o domínio relações sociais como excelente e os demais foram bons. Para a sustentabilidade econômica média, os parâmetros evolução patrimonial e serviços básicos foram considerados ruins, evolução tecnológica, gestão do empreendimento e sucessão familiar acabaram avaliados como regulares, e os demais foram bons, não havendo parâmetros inadequados, ou excelentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Mariano Hildefonso, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Educador Físico. Especialista em Psicopedagogia Clinica e Intitucional. Mestrando em Ambiente e Desenvolvimento

Claudete Rempel, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Bióloga. Doutora em Ecologia. Docente do Centro de Ciências Médicas e dos Programas de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento e em Sistemas Ambientais Sustentáveis

Magali Teresinha Quevedo Grave, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Fisioterapeuta. Doutora em Ciências da Saúde. Docente do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde

Claus Haetinger, Universidade do Vale do Taquari - Univates

Matemático. Doutor em Álgebra

Referências

AHLERT, E.M. Sistema de indicadores para avaliação da sustentabilidade de propriedades produtoras de leite. 2015. 179f. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) – Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2015.

AHLERT, E.M.; HAETINGER, C.; REMPEL, C. Sistema de indicadores para avaliação da sustentabilidade de propriedades produtoras de leite. Revista Estudo & Debate, Lajeado, v. 24, n. 2, 2017.

ALTIERI, M.A. Agroecologia, agricultura camponesa e soberania alimentar. Revista NERA, ano 13, nº. 16, p. 22-32, jan./jun. 2010.

ALVES, José Luiz. Rondônia ocupa o 9º lugar na produção de leite no País. Diário da Amazônia, 2016. Disponível em: <https://www.diariodaamazonia.com.br/rondonia-ocupa-o-9o-lugar-na-producao-de-leite-no-pais/>. Acesso em: 20 ago. 2019.

BALDISSERA, B. M. Análise da sustentabilidade ambiental na empresa lavanderia ecológica. In: Congresso UFSC de controladoria e finanças e iniciação científica em contabilidade, 2, 2007, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2007.

BARBOSA, G.S. O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões, 4. ed., v. 1, n. 4, p. 1-11, 2008.

BEGOSSI, A. Ecologia Humana: Um Enfoque Das Relações Homem-Ambiente. Interciência, v. 18, n. 1, p. 121-132, 2006.

BORTOLI, J.; REMPEL, C.; BICA, J.B. Sustentabilidade ambiental de propriedades leiteiras localizadas em floresta ombrófila mista e em floresta estacional decidual, no Vale do Taquari/RS. Revista Gestão, Sustentabilidade e Negócios, v. 2, n. 1, p. 1-18, 2014.

BRANDERBURG, A.; FERREIRA, A. Duarte Damasceno. Reconstrução da ruralidade e desenvolvimento socioambiental. VI Congresso da Associação Latino- Americana de Sociologia Rural (UFRGS), 2002. Disponível em: http://www.alasru.org/wp-content/uploads/2012/06/livro-ALASRU-VI-

CONGRESSO_Parte1.pdf#page=25. Acesso em :09 de jan. de 2018.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Censo Agropecuário 2006. Brasília: Ministério da Agricultura, 2008. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br>. Acesso em: 10 de jan. de 2018.

CAMPOS, K. C.; PIACENTI, C. A.. Agronegócio do leite: cenário atual e perspectivas. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural- SOBER, 45, Londrina - PR, 2007. Anais... Brasília-DF: SOBER, 2007. v. 45, p. 1-19.

CGMA. Coordenação-Geral de Monitoramento Atuarial. Perfil territorial: Cone Sul-RO. Brasília: MDA, 2015. Disponível em: <http://sit.mda.gov.br/download/caderno/caderno_territorial_214_Cone%20Sul%20-%20RO.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2017.

COSTA, C.K.L. et al. Avaliação ergonômica do trabalhador rural: enfoque nos riscos laborais associados à carga física. Gestão da Produção, Operações e Sistemas. Bauru, n. 2, p.101-112, abr./jun. 2011.

CYRNE, Carlos Candido da Silva Cyrne. Indicadores de gestão em propriedades produtoras de leite do Vale do Taquari - um estudo comparativo com as propriedades da região da Galícia – Espanha. 2015. 220f. Tese (Doutorado em Ambiente e Desenvolvimento) – Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2015.

CYRNE, C.C. da S.; HAETINGER, C.; REMPEL, C.; O (não) uso de indicadores de gestão em propriedades leiteiras do Vale do Taquari-RS. Estudo & Debate, v. 22, n. 1, p. 128-142, 2015.

CYRNE, C.C. da S.; REMPEL, C.; HAETINGER, C.; BORTOLI, J.; O (não) uso de indicadores de gestão em propriedades leiteiras na Galícia – Espanha. Holos, v. 31, n. 5, p. 307-321, 2015.

CYRNE, C.C. da S.; REMPEL, C.; HAETINGER, C.; ECKHARDT, R.R.; Avaliação da gestão ambiental em pequenas propriedades produtoras de leite no Vale do Taquari a partir do uso da matriz importância x desempenho. Redes, v. 20, n. 2, p. 176-194, 2015.

EHLERS, E. O que é agricultura sustentável. São Paulo: Brasiliense, 2017. E-book. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=smgvDwAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT2&dq=agricultura+sustent%C3%A1vel&ots=lk9E4ZHf3F&sig=nbhOj1h9xxb6iNHwkOtuY3vnhE4#v=onepage&q=agricultura%20sustent%C3%A1vel&f=false>. Acesso em: 16 fev. 2018.

EMATER. Relatório de gestão e atividades. Rondônia: Emater-RO, 2016.

FAO. The State of Food and the Agriculture: Livestock in the Balance. 2009. Disponível em:. Acesso em: 26 mar. 2019.

FLECK, M. P. A. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Revista Ciência e Saúde Coletiva [online], v. 5, n. 1, p. 33-38, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/Cone Sulc/v5n1/7077.pdf>. Acesso em: novembro, 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo

Demográfico. 2010. Disponível em: <https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php>. Acesso em: 17 fev. 2019.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM. IBGE, 2016. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/economicas/agricultura-e-pecuaria/9107-producao-da-pecuaria-municipal.html?=&t=downloads>. Acesso em: 5 mai. 2018.

JUNG, C.F.; MATTE JUNIOR, A.A. Produção leiteira no Brasil e características da bovinocultura leiteira no Rio Grande do Sul. Ágora, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 1, p. 34-47, 2017.

LOURENÇO, M. Marketing sustentável e a educação ambiental. PluriTAS, n. 1, p. 1.25, 2017.

MAIA, G.B.S. et al. Produção leiteira no Brasil. BNDES Setorial, v. 37, p. 371-398, 2012.

MARAGNON, L. R.; REMPEL, C. Sustentabilidade ambiental em propriedades produtoras de leite do município de Anta Gorda/RS. Revista de Gestão, Sustentabilidade e Negócios, v. 2, n.1, p. 164-183, 2014.

MILARÉ, É.. Direito do Ambiente. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013.

NERO, L.A.; VIÇOSA, G.N.; PEREIRA, F.E.V. Qualidade microbiológica do leite determinada por características de produção. Ciência tecnologia de Alimentos, Campinas, v.29, n.2, p.386-390, abr./jun. 2009.

PORTO, M.F.; MILANEZ, B. Eixos de desenvolvimento econômico e geração de conflitos socioambientais no Brasil: desafios para a sustentabilidade e a justiça ambiental. Ciência & Saúde Coletiva, v. 14, n. 6, p. 1983-1994, 2009.

REMPEL, C. et al. Proposta Metodológica de Avaliação da Sustentabilidade Ambiental de Propriedades Produtoras de Leite. Tecno-Lógica, v. 16, n. 1, p. 48-55, jan./jun. 2012.

REMPEL, C.; HAETINGER, C.; SEHNEM, E.; Reflexões de idosos sobre as relações entre o trabalho rural, problemas de coluna e postura corporal. Estud. Soc. e Agric., v. 21, n. 2, p. 289-307, 2013.

ROLOFF, M.C.; REMPEL, C.; ECKHARDT, R.R.; Sustentabilidade ambiental de propriedades leiteiras do município de Paverama-RS. Tecno-Lógica v. 18, n. 2, p. 60-68, 2014.

RONDÔNIA. Embrapa Rondônia leva tecnologias e informações para a Rondoleite. EMBRAPA Rondônia, 2017. Disponível em: <https://www.embrapa.br/rondonia/busca-de-noticias/-/noticia/29818382/embrapa-rondonia-leva-tecnologias-e-informacoes-para-a-rondoleite>. Acesso em: 27 fev. 2017.

RONDONIAVIP. Colorado se destaca em produção de leite em RO; outro município do Cone Sul ficou em último no ranking. 2018. Disponível em: <http://www.jornalrondoniavip.com.br/noticia/geral/colorado-se-destaca-em-producao-de-leite-em-ro-outro-municipio-do-cone-sul-ficou-em-ultimo-no-ranking/colorado-do-oeste/>. Acesso em: 20 fev. 2017.

SACHS, Ignacy. Estratégias de Transição para do século XXI: Desenvolvimento e Meio Ambiente. São Paulo: Studio Nobel, 1993.

SEBRAE. Diagnóstico do agronegócio do leite e derivados do estado de Rondônia. Porto Velho: SEBRAE, 2015.

VEIGA, J. E. Indicadores de sustentabilidade. Estud. av., São Paulo, v. 24, n. 68, p. 39-52, 2010.

WHOQOL. The development of the World Health Organization quality of life assessment instrument (the WHOQOL). In: ORLEY, J.; KUYKEN, W. (edit). Quality of life assessment: international perspectives. Heidelberg: Springer Verlag, 1994. p. 41-60.

ZERWES, C. M.; REMPEL, C.; SILVA, G. R.. Diagnóstico da sustentabilidade de propriedades rurais produtoras de leite na microbacia do arroio da seca. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 9, n. 2, n.2, p.218-230, 2018.

Downloads

Publicado

2020-09-24

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde