Dinâmica Espacial da População

uma análise da evolução demográfica do Estado de Alagoas

Autores

  • Tiago Costa Doutorando em Geografia – Tratamento da Informação Espacial (Bolsista CAPES) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, PUC MINAS. Docente do IFMA, Campus São João dos Patos Instituto Federal do Maranhão - IFMA https://orcid.org/0000-0003-1772-7225

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v18.n51.4153

Palavras-chave:

Indicadores, Alagoas, Mudanças demográficas

Resumo

O processo de transição demográfica na contemporaneidade tem uma influência direta com avanço tecnológico e o desenvolvimento econômico. Analisar esse fenômeno em um determinado recorte espacial, a partir das variáveis disponíveis, é imprescindível para a compreensão de como ele ocorre em determinado lugar. Neste artigo utilizamos dados do Censo Demográfico do IBGE, TABNET e SIDRA para compreendermos a dinâmica populacional no Estado de Alagoas a partir de 1950 e projeções até 2050. A partir da organização dessas informações em planilhas do excel, foram gerados gráficos e tabelas para melhor descrever a evolução demográfica em comparação com a região Nordeste e o Brasil. Nos cenários gerados, observou-se que a estrutura da população alagoana vem seguindo a mesma tendência da Região Nordeste e do país, com o declínio das taxas de mortalidade e fecundidade e o aumento da expectativa de vida. Muitos desafios estão postos para melhorar esses índices, com a ampliação de políticas públicas de assistência social, previdência e saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERTIN, J. Sémiologie Graphique: les diagrammes, les réseaux, les cartes. Paris/La Haye: Monton &Gauthier-Villars, l967.

CARVALHO, J. A. M. de; SAWYER, D. O.; RODRIGUES, R. do N. Conceitos básicos e medidas em demografia. Belo Horizonte: CEDEPLAR/UFMG, 1990. 64p.

DAMIANI, A. L. População e Geografia. São Paulo: Contexto, 1991.

DATASUS. Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil. Informações em Saúde (TABNET). Taxa bruta de natalidade. 2007a. Disponível em: tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2007/a07.htm. Acesso em: 02 jul 2022.

DATASUS. Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil. Informações em Saúde (TABNET). Taxa bruta de mortalidade. 2007b. Disponível em: tabnet.datasus.gov.br/cgi/idb2007/a07.htm. Acesso em: 02 jul. 2022.

GONÇALVES, G. Q. et al. A transição da fecundidade no Brasil ao longo do século XX: uma perspectiva regional. Revista Brasileira de Estudos da População, v. 36, n. e0098, p. 1-34, 2019. DOI: https://doi.org/10.20947/s0102-3098a0098

IBGE. Censos demográficos 2000 e 2010. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/ tabela/1309#resultado. Acesso em: 15 jul. 2022.

IBGE. Estatísticas históricas do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1987. (Séries econômicas, demográficas e sociais de 1550 a 1985; Séries estatísticas retrospectivas, v. 3).

IBGE. Expectativa de vida dos brasileiros aumenta para 76,3 anos em 2018. Disponível em: https://censo2020.ibge.gov.br/2012-agencia-de-noticias/noticias/26103-expectativade-vida-dos-brasileiros-aumenta-para-76-3-anos-em-2018.html. Acesso em: 10 ago. 2022.

IBGE. Projeções da população. Rio de Janeiro: IBGE, 2018. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9109-projecao-da-populacao. html?=&t=resultados. Acesso em: 10 ago. 2022.

IBGE. Sistema IBGE de recuperação automática – SIDRA. Censo Demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. (Séries temporais). Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/ pesquisa/censo-demografico/series-temporais/series-temporais/. Acesso em: 10 ago. 2022.

REDE Interagencial de Informações para Saúde. Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações. RIPSA. 2 ed. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2008. 349 p.

ROSETTE, A. C., MENEZES, P. M. L. 2011. Erros comuns na cartografia temática. Rio de Janeiro: UFRJ, 1-9.

SIMÕES, C. C. da S. Relações entre as alterações históricas na dinâmica demográfica brasileira e os impactos decorrentes do processo de envelhecimento da população. Rio de Janeiro: IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais, 2016.

VASCONCELOS, A. M. N.; GOMES, M. M. F. Transição demográfica: a experiência brasileira. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 21, n. 4, dez. 2012. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742012000400003

Downloads

Publicado

23-03-2023

Como Citar

COSTA, T. Dinâmica Espacial da População: uma análise da evolução demográfica do Estado de Alagoas. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 18, n. 51, 2023. DOI: 10.47385/cadunifoa.v18.n51.4153. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/4153. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas