Reflexões sobre possibilidades metodológicas da Teoria Ator-Rede

Autores

  • Júlio Cesar de Almeida Nobre Centro Universitário de Volta Redonda (UNIFOA)
  • Rosa Maria Leite Ribeiro Pedro

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v5.n14.1018

Palavras-chave:

Redes, Controvérsia, Cartografia, Mediação

Resumo

O presente artigo busca realizar uma reflexão acerca das possibilidades metodológicas da Teoria Ator-Rede (TAR) para a abordagem do social. Nesse sentido, busca-se, inicialmente, caracterizar essa teoria, cujos conceitos procuram dar conta de uma realidade que vai sendo produzida, apontando para um processo de constante redefinição. Em seguida, defende-se a controvérsia como um observatório diferenciado para o rastreamento do fluxo dessas redes. Por fim, considera-se a importância de um método cartográfico que possibilite uma ampliação da presença de diferentes mediadores, que participam da descrição das redes; descrição esta que, nessa perspectiva, reveste-se de expressiva relevância metodológica na produção dos relatos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, R. Considerações sobre os conceitos de recalcitrância e de plasma e sua relação com o conceito de não domínio na obra de Bruno Latour. In: VII Esocite - Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, Rio de Janeiro, 2008.

CASTRO, R. B. Redes e Vigilância: Uma experiência de cartografia Psicossocial – estudo de caso no município de Guarujá, São Paulo / BR. Dissertação (Mestrado em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social) Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2008.

LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

_____________. A Esperança de Pandora. Bauru: EDUSC, 2001.

_____________. Reensamblar Lo Social: uma introdución a la teoria del actor-red. Buenos Aires: Manantial, 2008.

LAW, J. Notes on the Theory of the Actor Network: Ordering, Strategy and Heterogeneity. Centre for Science Studies, Lancaster University, Lancaster LA1 4YN. 1992. Disponível em: <http://www.comp.lancs.ac.uk/sociology/papers/Law-Notes- on-ANT.pdf> Acesso em 05 jan. 2006.

MOL, A. Política Ontológica. Algumas ideias e várias perguntas. In Nunes, J. A. & Roque, R. (org.) Objectos impuros. Experiências em estudos sociais da ciência. Porto: Edições Afrontamento, 2007 – no prelo.

PEDRO, R. M. L. R. Tecnologias de vigilância: um estudo psicossocial a partir da análise de controvérsias. Anais do XXIX Encontro anual da ANPOCS, CD-ROM, 2005.

__________________. Redes e Controvérsias: ferramentas para uma cartografia da dinâmica psicossocial. In: VII Esocite - Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, Rio de Janeiro, 2008.

TEIXEIRA, M. A ciência em ação: seguindo Bruno Latour. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010459702001000200012&lng=pt&nrm=iso>.

VELHO, L.; VELHO, P. A. controvérsia sobre o uso de alimentação alternativa no combate à subnutrição no Brasil. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, vol. 9. (1). p. 125-157, 2002.

Downloads

Publicado

2017-03-27

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>