Práticas cotidianas do recreio escolar: táticas de quem gosta de inventar

Autores

  • Marcelo Paraiso Alves IFRJ/UniFOA
  • Isabela Carvalho Rabelo UniFOA
  • Rosinei Maria de Oliveira Tuler UniFOA
  • Maria Conceição Vinciprova Fonseca UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v12.n35.1401

Palavras-chave:

Cotidiano, Ensino Fundamental, Táticas, Recreio.

Resumo

A pesquisa se configura a partir de uma pesquisa de campo que explicita a interação dos discentes, o espaço do recreio e a escola. O objetivo foi investigar as práticas socioculturais dos alunos durante o recreio escolar. Considerando que a escola é uma instituição que busca normatizar o espaçotempo dos sujeitos que se encontram sob a sua ação, cabe refletir: Será que o recreio escolar é utilizado como um espaço de criação e reinvenção de possibilidades de movimentos? Como opção metodológica nos aproximamos da etnografia para o aprofundamento nas práticas cotidianas dos durante o recreio escolar, de modo a nos inteirarmos sobre as diferentes relações existentes entre os sujeitos e sobre as diferentes ações praticadas por eles. Os resultados revelam que, embora o recreio seja um espaço controlado pela escola, ainda é concebido pelos alunos como um local favorável a diversas descobertas, portanto, aberto a possíveis problematizações e reinvenções culturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Paraiso Alves, IFRJ/UniFOA

Professor do MECSMA-UniFOA/IFRJ-VR

Isabela Carvalho Rabelo, UniFOA

Licenciatura em Educação Física pela UniFOA

Rosinei Maria de Oliveira Tuler, UniFOA

Licenciatura em Educação Física pelo UniFOA

Maria Conceição Vinciprova Fonseca, UniFOA

Docente do Programa de Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e Meio Ambiente

Referências

ABDALAD Luciana.; COSTA Vera Lucia.; MOURÃO Ludmila.; FERREIRA Nilda.; SANTOS RobertoMulheres e esporte de risco: um mergulho no universo das apneístas. Motriz, Rio Claro, v.17 n.2, , abr./jun. 2011. p.225-234

ABDALAD, Luciana Silva; DE MENEZES COSTA, Vera Lucia. A participação das mulheres nos esportes de vôo livre: um estudo sobre as práticas de aventura e risco. Revista Gênero, v. 10, n. 1, 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, ABNT. NBR 15331: Turismo de Aventura – Sistema de Gestão da Segurança – Requisitos. Rio de Janeiro, 2005.

______. ABNT. NBR 15285 :Turismo de Aventura- Condutores e competência de pessoal-. Rio de Janeiro, 2005.

______. ABNT NBR 15286: Turismo de Aventura- Informações mínimas preliminares a clientes.Rio de Janeiro,2005.

______. ABNT Projeto 54:003.05-001: Turismo de Aventura - Condutores de montanhismo e de escalada – Competência de pessoal.Rio de Janeiro, 2005.

ARMBRUST, Igor ; SILVA, Sheila. Esportes Radicais como conteúdo da Educação Física Escolar. In: Simposio Multidisciplinar: Universidade e responsabilidade social, 2010, São Paulo. XVI Simposio Multidisciplinar da USJT: Universidade e responsabilidade social. São Paulo: USJT, 2010. v. 16.

AZEVEDO Sergio. COCCHIARALE Ney Felippe.; COSTA Vera. A influência do risco-aventura no processo de coesão das diferentes comunidades do voo livre. Movimento: Revista da Escola de Educação Física da UFRGSPorto Alegre, v. 16, n. 03, julho/setembro,2010. p. 259-278,

BERNSTEIN, Peter. Desafio dos deuses: a fascinante história do risco. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

BETTI, Mauro; ZULIANE, Luiz Roberto. Educação Física escolar: uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v.1, 2009.

BRUHNS, Heloísa. Lazer e meio ambiente: corpos buscando o verde e a aventura. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. São Paulo, v.18, n.2, p.86-91, 1997.

COUTINHO, Manuela da Costa Silva; AGUIAR, Priscila dos Santos; CARDOZO, Eliete Maria Silva. Os esportes de aventura no ensino médio. In: V CONGRESSO BRASILEIRO DE ATIVIDADES DE AVENTURA, 2010, São Bernardo do Campo, SP. Anais eletrônicos. São Bernardo do Campo: Disponível em:<http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/lel/anais_cbaa/VCBAA>. Acesso: 19 set. 2015.

CANDA, Cilene Nascimento. Lá vai a vida a rodar: reflexões sobre práticas cotidianas em Michel Maffesoli. Rascunhos Culturais, v. 1, n. 2, p. 63, 2010.

CARA, Sabrina; SAAD, Michel. Os motivos de desinteresse pelas aulas de Educação Física dos alunos da 1ª série do ensino médio de uma escola de Xanxerê, SC. EFDesportes.com.Buenos Aires, v.16, n160, Setembro, 2011. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd160/desinteresse-pelas-aulas-de-educacao-fisica.htm. Acesso em 28.10.215.

CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2011.

COSTA, Vera Lucia. Esportes de aventura e risco na montanha: uma trajetória de jogo com limites e incertezas. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: Programa de Pós Graduação em Educação Física, Universidade Gama Filho – PPGEF/UGF, 1999.

______. Esportes de aventura e risco na montanha: um mergulho no imaginário, Barueri, SP: Manole, 2000.

DA PAIXÃO, Jairo Antônio; DE MENEZES COSTA, Vera Lucia. Esporte de aventura e turismo de aventura: aproximações e distanciamentos. EFDesportes.com. Buenos Aires, v.14, dezembro, 2009. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd139/esporte-de-aventura-e-turismo-de-aventura.htm. Acesso em 28.10.2015

DA PAIXÃO, Jairo Antônio et al. Risco e aventura no esporte na percepção do instrutor. Psicologia & Sociedade, v. 23, n. 2, p. 415-425, 2011.

______. Voo livre: práticas aventureiras e condutas de risco por entre as montanhas de Minas. LICERE-Revista do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer, v. 14, n. 2, 2011.

DARIDO, Suraya; GALVÃO, Zenaide; FERREIRA, Lilian; FIORIN, Giovanna. Educação Física no Ensino Médio: Reflexões e ações. Motriz. Rio Claro, v. 5, n.2, dezembro, 1999. p.138-145.

DARIDO, Suraya; IMPOLCETTO, Fernanda; BARROSO, André; RODRIGUES, Heitor. Livro Didático na Educação Física Escolar: considerações iniciais. Motriz, Rio Claro, v. 16, n.2, abr/jun. 2010. p.450-457.

DE ALMEIDA, Adriana Mesquita; GÁSPARI, Arthur Fernandes. Esportes Radicais, de Aventura e de Ação: O Conteúdo do Ensino Formal e Não Formal e os Desafios de Formação e Prática do Profissional de Educação Física. CONEXÕES: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v. 12, n. 3, jul/set, 2014. p. 159-168.

DIAS, Cleber. O surfe e a moderna tradição brasileira. Movimento. Porto Alegre, v.15, n.04, out/dez, 2009. p.257-286

DIAS Cleber. Esportes na Natureza e Educação Física Escolar.In: VIII Encontro Fluminense de Educação Física Escolar. Niterói, RJ: UFF/GEF, 2004. p.215-218. Disponível em: http://www.lazer.eefd.ufrj.br/producoes/espnat_efesc_enfef_2004.pdf. Acesso em agosto de 2012.

DOMINGUES, Soraya Corrêa; KUNZ, Eleonor; ARAÚJO, Lísia Costa Gonçalves. Educação mbiental e educação física: possibilidades para a formação de professores. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 33, n.3, p. 559 – 571, 2011.

FERNANDES, Cíntia. Convite a um banquete dionisíaco. Política & Sociedade, v. 3, n. 4, , 2004. p. 225-230

FIGUEIREDO, Nice. Da importância dos artigos de revisão da literatura. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 23, n. 1/4, jan/dez, 1990. p. 131-135.

FRANCHIN, Fabiana; BARRETO, Selva. Motivação nas aulas de Educação Física: Um enfoque no ensino médio. I Seminário de Estudos em Educação Física Escolar, v. 2012, p. 1-33, 2006.

GIDDENS, Anthony.; PIERSON, Christopher. Conversas com Anthony Giddens. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

GINZBURG, Carlo. Apontar e citar: a verdade da História. Revista de história, 1989.

GUIMARÃES, Simone; MARTINS, Ida; LUCENTINI,Leandro Educação Física no Ensino Médio e as discussões sobre Meio Ambiente: um encontro necessário. Revista Brasileira de Ciências do Esporte,Campinas, v. 28, n. 3, mai, 2007.p.157-172

LUZ, Madel Teresinha. Risco, perigo e aventura na sociedade da (in) segurança: breve comentário. Cadernos de Saúde Pública,Rio de Janeiro, v. 17, n. 6, ,Dezembro, 2001. p. 1289-1291.

MAUSS, MARCEL. Sociologia e antropologia. São Paulo: Edusp, 1974.

MAFFESOLI, Michel. A república dos bons sentimentosSão Paulo: Iluminuras: Itaú Cultural, 2009.

MARINHO Alcyane.; SCHWARTZ Gisele Maria Atividades de aventura como conteúdo da educação física: Reflexões sobre seu valor educativo. Revista Digital, Buenos Aires - v. 10 , n.88 Setembro, 2005.

______.Natureza,tecnologia e esporte: Novos rumos. CONEXÕES: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, v. 1, n. 2 ,dez. 1999. p. 62-74

______.Introdução aos estudos das atividades de aventura: características, concepções e conceitos, In: Atividades e Esportes de Aventura para Profissionais de Educação Física (org.) Bernardes LucianoSão Paulo, ed. PHORTE 2013.

MARZINEK, Adriano; NETO, Alfredo Feres. A motivação de adolescentes nas aulas de Educação Física. EFDesportes.com. Buenos Aires,v. 11, n.105. Fevereiro, 2007

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO – MEC; SECRETARIA DE EDUCAÇAÕ MÉDIA E TECNOLÓGICA – SEMT. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília, 1999. Disponível em: http://www.ucb.br/edfisica/cef/pcnhtml.htm. Acesso em 29.12.2014.

MOCELLIM, Alan. A questão da identidade em Giddens e Bauman. Em Tese, Santa Catarina, vol.5, n.1 (1), ago/dez, 2008. p.01-31PÃO DE AÇUCAR, MONTANHISMO, Disponível em: http://www.bondinho.com.br/. Acesso em: 06/11/2013.

PEREIRA, Andrea; PIMENTEL, Giuliano..; LARA, Larissa. Atividades físicas de aventura na natureza: Relações entre estilo de vida aventureiro e modo de vida rural para a melhoria da qualidade de vida. Revista CESUMAR, v.06, n.02, jul/dez., 2004, p. 112–119.

PEREIRA, Dimitri; ARMBRUST, Igor. Pedagogia da Aventura-Os esportes radicais, de aventura e de ação na escola. 1. Ed. Jundiaí-SP: Editora Fontoura, 2010.

PEREIRA Dimitri ; CARVALHO Gisele; RICHTER Friedrich; Programa de escalada em rocha como educação física para alunos do ensino médio. Coleção Pesquisa em Educação Física, Vol.7, nº 1,2008.p.397-402

PEREIRA, J.M.; MONTEIRO, L.R. (1995) Atividades Físicas de exploração da natureza - em defesa do seu valor educativo. R e v i s t a H o r i z o n t e 69: 111-116.

PEREIRA, Dimitri; ARMBRUST, Igor; RICARDO, Denis. Esportes Radicais de Aventura e Ação, conceitos, classificações e características. Revista Corpoconsciência. Santo André, SP, FEFISA, v.12, n. 1, 2008. p. 37- 55

PEREIRA, Dimitri. Escalada. 1.Ed. São Paulo: Odysseus, 2007a.

PEREIRA, Dimitri. A Escalada chega na Escola. In: Anais 11º Congresso paulista de eEducação fFísica, Jundiaí, SP, 8 de jun de 2007.

RODRIGUES, Luiz Henrique; Darido, Suraya. Educação Física escolar e Meio Ambiente: refelxões e aplicações pedagógicas. Lecturas Educación Física y Desportes, n. 100, p. 12, 2006.

SILVA, Priscilla; AZEVEDO, Andrea; SILVA, Emília.; FREITAS, Clara.. Risco e práticas corporais na natureza: uma revisão sistemática. Revista Brasileira Ciência e Movimento,18(2), 2010, p.84- 91.

SCHWARTZ, Gisele TAHARA, AlexanderCARNICELLI Sandro. Meio ambiente e atividades de aventura: significados de participação. Revista Motriz, Rio Claro, v.12, n.1, jan.abr., 2006, p.59-64.

SILVA, Ana Marcia Dominação da natureza: o intento do ser humano. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v.18, n.2, jan., 1997. p.119-125

SIMMEL, Georg. O Fenômeno Urbano. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

______. O dinheiro na cultura moderna. SOUZA, Jessé e ÖELZE, Berthold (orgs.) Simmel e a Modernidade. Brasília: Unb, 1998 a. p.23-40.

______. Um passeio sobre a questão da fronteira social.Revista Brasileira de Sociologia das Emoções, 9 (25), 2010, p.370-379. Disponível em http://www.cchla.ufpb.br/rbse Acesso em setembro de 2015.

TAHARA, Alexander.; Atividades de aventura como conteúdo da educação física: reflexões sobre seu valor Educativo, Efdesportes.com v.10, n.88, setembro, 2005.

TAHARA AlexanderSCHWARTZ Gisele Atividades de aventura na natureza: Investindo na qualidade de vida.Efdesportes.com, Buenos Aires v 8 ,n.58, março, 2003.

TUBINO, Manoel. Estudos brasileiros sobre o esporte: ênfase no esporte-educação. Maringá: Eduem, 2010.

TUBINO, Manoel. Dimensões sociais do esporte. 2ª Ed.São Paulo: Cortez, 2001.

MARINHO, Alcyane.; BRUHNS, Heloísa. (orgs.). Turismo, lazer e natureza.São Paulo: Manole, 2003.

UVINHA Ricardo. Tendências para o turismo no cenário nacional. In:____ Turismo de Aventura: reflexões e tendências. São Paulo: Aleph, 2005, p. 269- 300.

VAGO, Tarcísio Mauro. Pensar a educação física na escola: para uma formação cultural da infância e da juventude. Cadernos de Formação RBCE, v. 1, n. 1, 2009.

Downloads

Publicado

01/18/2018

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)