Linguagem corporal e ação didático-comunicativa: possibilidades de diálogo entre as pedagogias crítico-superadora e crítico emancipatória

Autores

  • Marcelo Paraíso Alves Graduação em Educação Física, Mestrado em História Social, Doutorado em Educação.
  • Ramon de Oliveira Lobato Graduação em Educação Física - Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA.
  • Michele Mota Itaboray Graduação em Educação Física - Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA.
  • Fernando de Paiva Reis Graduação em Educação Física - Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA.

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n1%20Esp.1650

Palavras-chave:

Linguagem Corporal. Linguagem didático-comunicativa. Educação Física Escolar.

Resumo

A pesquisa busca identificar os conceitos de linguagem utilizados nas abordagens crítico-superadora e crítico-emancipatória, bem como discutir possíveis aproximações e distanciamentos das referidas tendências pedagógicas. O estudo configurou-se no processo de formação em Licenciatura Plena no curso de Educação Física principalmente nas disciplinas de Educação Física Aplicada a Educação Básica, Bases Pedagógicas da Educação Física e nas práticas pedagógicas vivenciadas no Estágio Supervisionado em Educação Física Escola, nos despertando o interesse pela linguagem corporal e a pedagogia didático-comunicativa. O duplo movimento supra citado, nos permitiu refletir sobre alguns aspectos: Seria possível estabelecer aproximações entre as tendências mencionadas? Quais os limites de intervenção das referidas abordagens? Quais as suas divergências para além das teorias que as fundamentam? Nesse sentido, tornou-se fundamental, para o estudo, denominarmos os conceitos de linguagem corporal e linguagem didático-comunicativa. Como arcabouço metodológico optamos em desenvolver uma abordagem qualitativa de cunho bibliográfica descritiva, pois consideramos que essa perspectiva nos permitiu uma aproximação com outros estudos e referenciais teóricos que buscam a temática investigada. Portanto, na intenção de atingir o objetivo proposto estabelecemos o seguinte percurso teleológico: no primeiro momento discutimos sumariamente os pressupostos teóricos da abordagem crítico-superadora e a sua relação com a linguagem corporal. No segundo momento estabelecemos as bases teóricas da abordagem crítico-emancipatória e suas relações com uma pedagogia didático-comunicativa. E, por fim, no terceiro momento, discutimos as aproximações e distanciamentos entre as referidas abordagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRACHT, V. A constituição das teorias pedagógicas da educação física; Cadernos Cedes; ano XIX, nº 48, Agosto 1999.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A; SILVA, R. Metodologia científica. 6. ed São Paulo: Prentice Hall, 2007.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física; Cortez, 1992.

DAÓLIO, J. Educação Física e o Conceito de Cultura: Polêmicas do Nosso Tempo; 2004.

DARIDO, S. C. & RANGEL, I. C. A. (coord.). Educação Física na escola: Implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

______; SOUZA JR, O. M. de. Para ensinar Educação Física: possibilidades de intervenção na Escola. 1.ed. Campinas: Papirus, 2007.

FREITAS, M. C.; Abordagens Pedagógicas no Ensino da Educação Física Pós Década de 1970; Tapejara, 2008.

GEREZ, A. G.; DAVID, P. A.; Teorias do currículo e as tendências pedagógicas da educação física escolar: de onde viemos e para onde vamos?; Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, 2009.

GOELNNER, S. A Produção de Corpos Hígidos: atividade física, saúde e nacionalismo no Brasil no início do século 20. IN GRANDO, B. S. (org). Corpo, educação e cultura: práticas sociais e maneiras de ser. Ijuí: Ed, Unijuí, 2009.

HENKLEIN, A. P.; SILVA, M. M.; A concepção crítico-emancipatória: avanços, possibilidades e limitações para a educação física escolar; Revista Eletrônica da faculdade de educação física e desportos UFRJ; volume 3, número 2; Julho/Dezembro 2007.

KUNZ, E.; Educação Física: Ensino e Mudança, Ijuí: UNIJUÍ, 1991.

________. Transformação Didático-Pedagógica do Esporte, Ijuí: UNIJUÍ, 2004.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde.12 ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

TABORDA DE OLIVEIRA, M. A. Educação do corpo na escola brasileira. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

Downloads

Publicado

07/18/2018

Como Citar

ALVES, M. P.; LOBATO, R. de O.; ITABORAY, M. M.; REIS, F. de P. Linguagem corporal e ação didático-comunicativa: possibilidades de diálogo entre as pedagogias crítico-superadora e crítico emancipatória. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 1 Esp, p. 83–93, 2018. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n1 Esp.1650. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1650. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Especial Educação Física

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)