Recomendações de Macronutrientes para ciclistas: Uma revisão bibliográfica

Autores

  • Filipe de Souza Del Marchesato Nutricionista formado pelo UniFOA
  • Elton Bicalho de Souza Mestre em Nutrição Humana. Docente do UniFOA.

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n1esp.1222

Palavras-chave:

Ciclismo Macronutrientes Performance

Resumo

O ciclismo vem evoluindo e crescendo, contendo atualmente diversos tipos de provas. Com esta evolução, aprimoraram-se conceitos de melhor preparação e melhores treinamentos, tornando os atletas mais preparados para a prática. O aumento do desempenho esportivo através de modificações na dieta tem sido estudado, e sabe-se que a alimentação adequada aliada ao exercício garante melhor desempenho físico e mental, além de maior resistência a infecções e doenças. O objetivo do presente estudo é descrever, através de uma revisão da literatura científica, a importância dos macronutrientes no ciclismo. Concluise que é indispensável o aporte energético adequado, fornecendo quantidades preconizadas de carboidratos, proteínas e lipídios tornam-se imprescindíveis, visando a melhora da performance do ciclista, e recomenda-se a inclusão do nutricionista apoiando o trabalho de preparação de equipes de ciclismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Andrade PMM, Ribeiro BG, Carmo MGT. Papel dos lipídios no metabolismo durante o esforço. Metabólica. v. 8, n. 6, p. 80-88, 2006.

Aoki MS, Pontes Jr. FL, Navarro F, Uchida MC, Bacurau RF. Suplementação de carboidrato não reverte o efeito deletério do exercício de endurance sobre o subseqüente desempenho de força. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. v. 9, n. 5, p. 282-287, 2003.

Bacurau RF. Nutrição e suplementação esportiva. São Paulo: Phorte, 2001.

Biesek S, Alves LA, Guerra I. Estratégias de nutrição e suplementação no esporte. São Paulo: Manole, 2005.

Burke, E. R. Fisiologia do ciclismo. In: A Ciência do exercício e dos esportes. Porto Alegre: Artmed. p:745-757. 2003.

Campos T. Qualidade e momento de ingestão de proteínas no desporto. Nutrícias. v. 1, n. 8, p. 50-51, 2008.

. Coyle, E. F.; Feltner, M. E.; Kautz, S. A.; Hamilton, M. T.; Mountain, S. J.; Baylor, A. M.; Abraham, L. D. e Petrek, G. W. Physiological and biomechanical factors associated with elite endurance cycling performance. Medicine and Science in Sports and Exercise. v.23, n.1, p:93-107. 1991.

Douglas, CR. Tratado de fisiologia aplicada à Nutrição. São Paulo: Robe, 2002.

Faria, I. E. e Cavanagh, P. R. The physiology and biomechanics of cycling - ACSM series. New York: John Wiley e Sons, 1978.

. Garrick, J. G. e Webb, D. R. Sports Injuries: diagnosis and management. 2. ed. W. B. Saunders Company. 1999.

Gibala MJ. Proteína dietética e exercícios de endurance: o que diz a ciência? Gatorade Sports Science Institute. 2009. Disponível em: . Acesso em: 22/08/2010.

Guerra I, Soares EA, Burini RC. Aspectos nutricionais do futebol de competição. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. v. 7, n. 6, p. 200-206, 2001.

Juzwiak CR, Paschoal VCP, Lopez FA. Nutrição e atividade física. Jornal de Pediatria. v. 76, Supl.3, p. 349-358, 2000.

Kimball SR, Vary TC, Jefferson LS. Regulation of protein synthesis by insulin. Annual Review of Physiology. v. 56, p.321-48, 1994.

Lima-Silva AE, Fernandes TC, DeOliveira FR, Nakamura FY, Gevaerd MS. Metabolismo do glicogênio muscular durante o exercício físico: mecanismos de regulação. Revista de Nutrição. v. 20, n. 4, p. 417-429, 2007.

Luciano E, Mello MAR. Atividade física e metabolismo de proteínas em músculo de ratos diabéticos experimentais. Revista Paulista de Educação Física. v. 12, n. 2, p. 202-209, 1998.

McArdle W, Katch FI, Katch VL. Nutrição para o desporto e exercício. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

Madeiro C. A história do ciclismo. Disponível em: . Aceso em: 22/09/2010.

. Maestá N, Cyrino ES, Angeleli AYO, Burini RC. Efeito da oferta dietética de proteína sobre o ganho muscular, balanço nitrogenado e cinética da 15N-Glicina de atletas em treinamento de musculação. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. v. 14, n. 3, p. 215-220, 2008.

Mahan LK, Escott-Stump S. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 11ª ed. São Paulo: Roca, 2005.

Meyer F, Perrone CA. Hidratação pós-exercício – recomendações e fundamentação científica. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. v. 12, n. 2, p. 87-90, 2004.

Monteiro RCA, Riether PTA, Burini RC. Efeito de um programa misto de intervenção nutricional e exercício físico sobre a composição corporal e os hábitos alimentares de mulheres obesas em climatério. Revista de Nutrição. v. 17, n. 4, p. 479-489, 2004.

Nabholz TV. Nutrição esportiva: aspectos relacionados à suplementação nutricional. São Paulo: Sarvier, 2007

Pfitzinger P, Lythe J. O consumo aeróbico e o gasto energético durante o Bodypump Fitness e Performance. v. 2, n. 2, p. 113- 121, 2003.

. Rogatto GP, Luciano E. Influência do treinamento físico intenso sobre o metabolismo de proteínas. Motriz.v. 7, n. 2, p. 75-82, 2001.

Rossi L, Tirapegui J. Aspectos atuais sobre exercício físico, fadiga e nutrição. Revista Paulista de Educação Física. v. 13, n. 1, p. 67-82, 1999.

Ruffo AM. Efeitos da suplementação de diferentes concentrações de maltodextrina em ratos submetidos a exercício contínuo e prolongado. Dissertação de Mestrado. Curitiba: UFPR, 2004. 63 p. Setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

SBME – Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Editores: Arnaldo José Hernandez e Ricardo Munir Nahas. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. v. 15, n. 3, Suplemento, 2009.

Scagliusi FB, Lancha Júnior AH. Estudo do gasto energético por meio da água duplamente marcada: fundamentos, utilização e aplicações. Revista de Nutrição. v. 18, n. 4, p. 541-551, 2005.

Voltarelli FA, Mello MAR, Gobatto CA. Limiar anaeróbio determinado pelo teste do lactato mínimo em ratos: efeito dos estoques de glicogênio muscular e do treinamento físico. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto. v. 4, n. 3, p. 16–25, 2004

Downloads

Publicado

05-04-2017

Como Citar

MARCHESATO, Filipe de Souza Del; DE SOUZA, Elton Bicalho. Recomendações de Macronutrientes para ciclistas: Uma revisão bibliográfica. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 1esp, p. 61–67, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n1esp.1222. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1222. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Especial Nutrição

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)